Quando eu e você éramos NÓS

Pensando em nós, quando vc era apenas você e eu, apenas eu... tudo era tão calmo, tão certinho, dentro da rotina. Uma vida calma, com sorrisos, amigos e alguma diversão.
Até que a gente se encontrou de uma forma inusitada, no meio da confusão e entusiasmo que era minha vida, então eu passei a ser nós...
Eu te perdi por incontáveis vezes, mas eu sempre fui eu e você (você e não VC como muitos imaginavam).
Você foi muito eu, tão docemente eu que era difícil acreditar... Era a benção que eu nem ousei pedir.
Escrevi quase tudo que florescia em mim para você e todo mundo achando que era para um outro som, uma outra mão que tocava outro acorde, uma outra voz, que era segunda e não primeira como a sua... Foi conveniente confundir...
E, você sendo eu tão profundamente, teve ciúmes de um amor superficial, sendo eu e você, nós, não seria obvio que tudo, todo o tempo era para você?
Eu em você e você em mim, de tanto amor e ciúmes nos perdemos em nós... Eu aprendi por fim que o lirismo das entrelinhas me fez perder o amor real e palpável... Faltou confiança, faltou o olho no olho e as lágrimas quentes que insistem em cair ao ouvir sua voz numa canção, que muitos desconhecem, mas que eu sei ler, eu sei de cor, todas, completamente... Plenamente.
Minhas madrugadas em mim, me leva até você e eu te encontro nos seus palcos e você está brilhando, sua voz ecoando nas grandes telas e eu aplaudindo tudo.
Não se engane... Eu ainda sou nós, eu preciso sentir sua mão linda, sua voz rouca, seu olhar doce de meu menino...
Vou ser nós eternamente, tão profundamente você que as vezes nem consigo me encontrar... Acho que de repente se procurar bem, vai me encontrar bem aí.
Nunca esqueça... "Se um vento tocar o seu rosto, fui eu que saí de mim e passei para lhe dar um beijo."
Eu amo sair de mim, não para sermos nós, porque eu respeito tudo em você, mas para ser você, sentir você, adormecer ouvindo você...
LEIA MAIS

Prisioneira de mim mesma


De todas as coisas do mundo, eu só queria um vida livre... Sem as cobranças internas, sem os compromissos e cobranças impostos pela consciência, pela culpa.

Queria a liberdade, asas em forma de uma mochila...

Rodas em forma de um tênis velho.

Pisar nas convenções, seguir com olhar firme e ombros leves...

Ver o tempo passar pelos fios brancos do cabelo em um sacolejar do vento, na beira de uma praia e não a frente de um espelho oprimida por uma sociedade desonesta.

Eu preciso... Preciso de uma liberdade que eu não conheço, mas existe na minha essência.

Uma liberdade que não existe no ideal, não foi formulada, por que a liberdade é diferente para cada qual.

A minha liberdade tem respeito, tem troca, tem sorrisos... Tem limites, tem deveres... A minha liberdade respeita a sua.

Liberdade é uma força fundamental que mora dentro de nós, que alimenta nossa sanidade, nutre nossa alma e que sem ela não há a menor razão de existir...

Um ser humano sem liberdade, ainda que apresente sinais vitais, está morto.

LEIA MAIS

Receita: Bolo de Chocolate sem Trigo




Olá amores, hoje vim compartilhar com vocês uma receita de bolo de chocolate sem trigo MARAVILHOSA (olha que coisa boa, gluten-free!) que fiz semana passada e que fez tanto sucesso aqui em casa que eu senti essa necessidade mostrar pra vocês também. O bom é que essa receita é bem simples, somente 5 ingredientes, e se eu consegui fazer, todo mundo consegue.
Sério, não existe pessoa mais estabanada que eu, e se Gisele conseguiu separar clara de gema, e depois bater a clara em ponto de merengue, QUALQUER pessoa consegue! Vamos a receita?



BOLO DE CHOCOLATE SEM TRIGO

Ingredientes:

85g de manteiga sem sal
226g de chocolate meio amargo
6 ovos (você deve separar as gemas das claras, então serão 6 claras e 6 gemas)
1/2 xícara de açucar
1 pitada de sal

Instruções:

1. Pré aqueça o forno à 180ºC. Unte com manteiga uma forma média de fundo removível (é importante que a forma seja de fundo removível, porque o bolo tem uma consistência de brownie e mesmo untada, ficaria muito difícil de desenformar). Outra dica é que no fundo da forma, eu coloquei também papel manteiga, só pra formar uma base e deu super certo. Reserve a forma.

2. Em uma tigela grande derreta o chocolate e a manteiga em banho maria, mexendo aos poucos - pode ser no microondas também. Uma vez derretidos, deixe esfriar e acrescente as 6 gemas e misture. Adicione a pitada de sal e misture novamente. Importante: deixe o chocolate esfriar, porque se você colocar as gemas com ele ainda quente, elas vão cozinhar.

3.Com uma batedeira - ou na mão se você tiver força e disposição - bata as claras. Quando elas começarem a espumar, começe a acrescentar aos poucos o açucar. O ponto das claras é quando você consegue criar com elas uns bicos firmes - o famoso ponto de merengue. 

Ponto de Merengue

4. Misture 1/4 das claras na mistura de chocolate. Depois aos poucos vá misturando o restante das claras à mistura, e aqui está o segredo e onde você deve tomar cuidado. O primeiro quarto das claras, você pode misturar bem, mas o restante, você deve misturar gentilmente, com movimentos de dentro para fora, para não perder o aerado das claras, essa massa tem que ficar aerada, leve. Não se preocupe se você ainda ver algumas partes brancas na mistura é assim mesmo, se misturarmos demais, o ar vai embora.

5. Derrame essa mistura na forma e alise um pouquinho para arrumá-la e coloque no forno por cerca de 40 - 50 minutos, isso vai depender do seu forno. O bolo vai inchar e a parte de cima ficará rachadinha, é assim mesmo. Se você quiser colocar um palito dentro, o ponto deve ser o de brownie, o palito sairá um pouco molhadinho, é esse ponto que estamos buscando, crocrante por fora e molhadinho por dentro.

6. Depois de pronto retire do forno para esfriar. O bolo irá murchar bastante - e é pra ser assim mesmo - e a parte te cima vai rachar um pouco mais. Aconselho que só desenforme depois de totalmente frio, fica mais fácil. 

Agora meu bem é só aproveitar! O gosto é parecido com o de um brownie, mas ao invés de pesar na boca, ele derrete, por causa do ar das claras. Super leve!! Como aqui em São Luís é super quente e depois de um dia ele começou a derreter, eu o coloquei a geladeira e durou a semana toda. Gelado, ele fica com a consistencia mais firme, mas ainda assim não perdeu a leveza. 

Recomendo demais! Faça e depois venha aqui me contar o que achou. E Déia, se joga, como te falei, se eu cosegui fazer, você vai tirar de letra! =)


LEIA MAIS