Com o tempo...

em 25 de outubro de 2016



Eu aprendi com o tempo, que as pessoas nem sempre são boas, e que isso nos ensina a crescer, ser firmes e que pessoas más são ótimas para se observar, são exemplos pra se ver, olhar bem e aprender como não queremos e não vamos ser jamais!!!

Eu aprendi que não importa o quanto você plante o bem, sempre vai ter alguém que vai querer destruir a sua plantação, colocar erva daninhas nela, e sem nenhum motivo, razão ou explicação!

Eu aprendi, que as vezes aquela pessoa que você seria capaz de jurar, que jamais te estenderia a mão, vai ser a primeira a te segurar pra você não cair e ainda ajudará você a limpar seu vestido de renda e por vezes isso vai fazer você chorar!

Eu aprendi, que aquela pessoa que você ama, que você quer na sua vida pra sempre, que dizia que te amava, pode de uma hora pra outra, simplesmente partir, nunca mais aparecer, não se importar com você… E isso vai doer, machucar… E quando a dor anestesiar você vai descobrir que o amor foi unilateral e você sentirá tanta raiva de si, por perceber que você ainda é capaz de amar por dois… E aprendi que isso vai acontecer algumas vezes, mas aprendi que só é amor de verdade quando acontecer inúmeras vezes com a mesma pessoa…

Eu aprendi que toda dor é “sobrevivível”, que não importa o estado que você chegue do outro lado da perca, da ausência, da traição, da humilhação, as cicatrizes serão marcas para que você não cometa os mesmos erros, e que mesmo esfolado pela vida, você vai prosseguir, chorando, caindo, levantando, tropeçando aqui e ali, se esfolando ainda mais e as vezes nem ligando, você vai continuar…

Eu aprendi, que as vezes um sorriso não alivia a angustia, não tira a agonia…

Aprendi que com o passar do tempo ficamos mais exigentes e não nos basta mais o que os olhos os dizem, é preciso mais que imagem, mais que palavras bonitas, é preciso mais que romance, é preciso sair da teoria e se aplicar na realidade, porque infelizmente eu aprendi que com o tempo perdemos a fé na palavra, porque o melhor exemplo é a pratica, e o melhor consolo é a ação…

Eu aprendi que viver de poesia é para os fracos… Aprendi que o grande lance é fazer a poesia da vida todo dia, com sorrisos francos, amor de viver, olhar de sentir, provar pra enxergar e beijar o intocável e ainda assim ter todas as sensações, todos os dias, muitas vezes ao dia, em overdoses alucinantes…

Eu aprendi, que amanhã é tarde, daqui a pouco não serve!

Agora? Hummmm… Já foi!!!!

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário, é muito importante para nós!