Vem cá!

em 22 de setembro de 2016



Vem cá, senta aqui pra gente conversar um pouco de ética, respeito, troca, educação, essas coisinhas que andam meio fora de moda, mas que fazem toda diferença para uma boa relação, olha! Rimou...

Todas essas coisinhas aí que não se discute mais em família, porque as pessoas estão no whatsapp e se alguém falou, ninguém ouviu é o que faz o caráter de uma pessoa ser mais legal, mais “joinha”, lacrador, sacou? Sacou é antigo? Ok! E, que também não se fala mais na sala de aula, porque os professores não são mais como antes, muitos são até melhores, mas domar esses seres cibernéticos e selvagens é dose pra leão.

E sim, meu texto será dominado por essas expressões antigas, tipo “da época do guaraná com rolha”, porque eu já passei dos 40 e tenho muito orgulho disso, não das minhas rugas, mas da educação que recebi sim, às vezes eu também surto, falo o que penso... Desabafo, quem nunca?

Eu admito eu sinto uma saudade do tempo que a gente tratava todo mundo com mais idade de "Senhor" e "Senhora", das "palavrinhas mágicas" que a gente ensinava aos pequenos e de quando a gente falava com as pessoas olhando nos olhos... 

Do tempo que a gente tinha amigos de verdade, amigos que não cobravam, que não se achavam, que não humilhavam... Amigos que faziam tanto por você e você por eles e era tão natural e só hoje diante do triste quadro da humanidade a gente sabe o valor que isso teve e tem...

Todos os valores são importantes, mas o respeito engloba tudo, quem respeita não maltrata, não traí, não julga, não magoa, não é desleal, não mente, não subestima, não expõe, não desdenha, não trata com indiferença... Quem respeita trata com amor. Sabe aquela máxima? “Não faça ao outro, aquilo que não gostaria que fizessem com você?” É isso.

Simples assim, tolerância, educação, gentileza, não podemos continuar vivendo no limite da falta de educação e continuar colocando tudo na conta do estresse, da falta de tempo, da correria do cotidiano. Se pensarmos, nossas avós e até mais pertinho, mães, tias, lavavam roupa a mão, não tinham geladeira, tinham uma penca de filhos e mesmo assim sabiam sorrir... Não vamos regredir... Podem existir pessoas amargas no mundo? Sim. Podemos ter dias difíceis? Claro que sim! Mas, não vamos fazer isso uma regra para a vida. Abra um sorriso, seja leve... Seja você a diferença do seu mundo.


Mais respeito, por favor.

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário, é muito importante para nós!