Campo Minado

em 12 de setembro de 2016

(Da janela do meu quarto)


Finalmente eu acho que já consigo entender algumas coisas, o que não quer dizer que não volte a errar, pois aprendi que erramos todo o tempo...  E o caminho do acerto às vezes é longo demais...

Entendi que por mais que eu tentasse, eu jamais conseguiria restaurar sentimentos perdidos e sabe porque? Porque a luta unilateral, desgasta e cansa, ambas as partes...

Entendi também que é mais fácil deixar o outro lutar sozinho, pois quem não luta, não fracassa e assim se foge das frustrações... E, a frustração ela machuca, mas ela ensina, educa e nos faz crescer!

Entendi que por mais fé, desejo, vontade e força que se coloque numa atividade, na engrenagem dos relacionamentos, se uma peça não gira a favor, todo o trabalho esta perdido! (Cabe a você detectar quando tudo esta nos seus ombros). Quem não luta COM você por certo não te ama.

Eu entendi que, dói muito desistir. É dor de fracasso admitir que não foi capaz, é uma dor do querer mais que querer e, o querer sem fundamento é apenas querer e não necessidade. Entendi, que a necessidade passeia por campos minados... Isso também machuca.

Entendi que quando alguém não quer estar ao nosso lado, persistir nessa luta é um grande boicote, enquanto você pensa ser forte para lutar e crer vezes dois, sua expectativa esta fadada ao fracasso...

Por fim, entendi e aceitei que a missão de mudar nosso mundo, (enquanto, "nosso" não existia), jamais daria certo, pois você já havia aberto mão do amor que eu vivi e que nunca existiu...

Assim sendo, após compreender e aceitar a derrota, eu amargo a dor da perda, da nuvem vazia, com uma certeza, eu não fui capaz de mudar, mas não fiquei de braços cruzados dizendo “me convença que vale a pena”! Eu estive lá, presente, tentando.

Não digo que isso basta para aliviar a frustração, mas nós sabemos que ao menos de um lado não faltou força e fé. Já de outro... Mas sabe? Eu ainda vejo tantas coisas bonitas em tudo que eu acreditei... Por fim, entendi que de nós dois houve uma pessoa que viveu coisas incríveis, carrega lembranças e um sorrisinho incontido. Tem um olhar lúdico e também um onírico imperfeito, eu!

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário, é muito importante para nós!