Resenha Trilogia After Dark

em 15 de maio de 2016


Chamas na Escuridão, Segredos na Escuridão e Promessas na Escuridão (Sadie Matthews)

Oie amoras!

Esse livro literalmente caiu no meu colo, eu fui ler um livro (que está agora na fila) e por engano comecei a ler esse, provavelmente ele estava na minha biblioteca e eu cliquei nele, porque não sei, deve ser coisa do “UNIVERSO PARALELO” e eu não abandono livro, já mencionei né? Então já que comecei li toda trilogia, apesar dos pesares.
Vamos à resenha!

Bom pra começar achei Beth sem sal e sem açúcar, apenas uma garota que pegou o namorado provinciano com outra e entrou em depressão e foi passar um tempo em Londres (eu bem queria ter ido pra Londres quando levei um chifre, mas...), bom estava muito óbvio que ia aparecer um gostosão para virar a vida dela de cabeça pra baixo, agora como eu sou a “louca desavisada do livro” eu não imaginava que era mais um livro de sexo, dominação e submissão... Mas é!

Esse livro tem uma trama e eu diria até um drama, foi uma grata surpresa em algumas passagens...   Só que eu ando meio cansada desses livros (mas virou febre não?), eu queria um romance sabe? Mas, esse livro tem muito mais que romance, tem vilão gostosão, tem vilã daquelas que você quer socar e tem amigos leais e tem Dominic, gente... E ele, dá um fora no primeiro livro (Chamas na Escuridão), ele comete um erro que nenhum Dom pode cometer, é agressivo, o jeito de Dominic me assusta e quase abandonei o livro, para mim a Beth tinha que dar um belo pé na bunda dele, mas não né, ela insiste, perdoa, vai atrás #spoiler desculpem... E eu fiquei tão P. da minha vida que fiquei dias sem ler o segundo livro...

Pois bem, no segundo livro eis que surgem coisas novas, interessantes, galerias de arte, trabalho, viagens para o exterior e Andrei... (suspiros)

Ahhhhhh Andrei Dubrovski, ele é o grande vilão, tão grande que Dominic vira uma lembrança nesse segundo livro (Segredos na Escuridão) e eu torci por ele gente, admito! Eu queria que esse livro desse uma virada e Beth ficasse com esse cara todo poder, gostosura e maldade (já contei que eu amo vilões?), mas... Mas... MASSSSSSS...
Tem o amor, essa m**** de amor que só f*** a vida da gente, que faz a gente ficar burra e insistir e sofrer e chorar e se sentir abandonada e achar que vai vencer o mundo! E Beth é sempre um ser solitário esperando Dominic, que tem sempre algo a resolver e some, oh FDP que some minha gente... Mas, quando ele aparece ele é amor, paixão e sexo! E Beth cede a t-u-d-o! Tão e tanto que você pensa, “que mulher faria isso?” Sei lá eu pensei!

Aí chega o terceiro livro e a gente prepara o espirito para grandes aventuras, mas Dominic é tão bonzinho, tão “corretinho” com Beth, que você pensa... “Ah, ele vai dar uma mancadinha, ah vai!” Não dá gente... Ele é incrivelmente fofo, e continua sumindo, mas ele é amor em forma de homem, paixão e sexo, com Beth e Rosa, ahhhhhh, não vou falar de Rosa, vocês vão ter que ler #souma .

O livro termina te deixando com uma sensação de quero mais, “ahhhhhhhhhhhhhh Jesus quero saber isso e aquilo”! Pois é, Andrei deixa no ar uma infinidade de possibilidades, todas que ele vai dar muito trabalho, mas não há indícios de que haverá mais livros, muito inteligente, em minha opinião, acho mais legal deixar essa saudadinha do que pisar na bola!

Bom, se eu indico?

Indico! Essa série que comecei sem querer, acabou sendo muito mais que um livrinho fútil de BDSM, ele tem contexto, tem um enredo super bem desenvolvido e tem amor, amor que chega a dar hipoglicemia reativa. É açúcar demais, então se você gosta de livros assim, você vai amar.

Bom, é isso, a resenha da trilogia que não era pra ser, hahahaha...

Estou aqui dividida entre 03 livros para ler agora, dois da Loretta e um da Jojo. Mas em breve eu volto.

"Tô um nojo, me achando e sendo absurdamente crítica hahahahaha." 

Bjãozão!!!

Déia Neves

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário, é muito importante para nós!