Resenha Quem eu era Antes de Você Jojo Moyes

em 18 de abril de 2016


Oi Amoras (es)

Eu acabei de ler o livro e quase não dormi, tive que tomar um relaxante, juro! Acordei e pensei uffa, passou! Mas, ao sentar aqui para escrever sinto dor no estômago! Eu preciso dizer que existe algo nesse livro que mexeu no meu íntimo e que eu devo trabalhar, vou trabalhar na terapia, eu prometo, porque esse livro me destruiu gente! Eu tentei ler outra coisa, mas...

Sei que muita gente vai pensar, porque não leu uma resenha antes, é simples! Quem faz resenha não pode ler resenhas em minha opinião ou a sua própria pode sair influenciada, mas eu li as indicações e esse livro é tido como um dos melhores e mais vendidos livros dos últimos tempos no Brasil e no mundo e a autora é premiada. E, eu comecei a ler meio desconfiada, já que logo no começo a coisa é tensa, mas ele me ganhou... Vamos à resenha!

Louisa Park é uma moça de 26 anos meio estranha, que se veste estranha, que age estranho, cheia de inseguranças, que passou a vida vendo a família enaltecer as qualidades da irmã Katrina, até que a moça engravidou, jogando nas costas da família a responsabilidade pelo sustento do garoto.
Lou desde então trabalha em qualquer coisa que ajude a família a pagar as contas, sem ter planos para a vida, sem ter objetivo, mas a gente pensa então que é só isso até que no desenrolar vamos descobrir que existe muito mais por trás desse jeito “entregue” de Lou.

Quando o café que ela trabalha e ama trabalhar lá fecha, ela se vê sem saber o que fazer, sem ter muita qualificação se vê obrigada a trabalhar de cuidadora, algo que ela não queria, rechaça de todas as formas ter que “limpar o traseiro de alguém”, mas sem alternativas, ela aceita, sem saber que isso mudaria sua vida e eu acreditei que isso seria lindo, acreditei muito mesmo.

Will Traynor ficou tetraplégico após um acidente no trânsito, antes CEO em Londres, ele agora vê a vida passar lentamente e torturantemente diante de seus olhos, sentindo dores absurdas e sem perspectiva de melhora, nem sequer uma fagulha de esperança em um amanhã melhor. É muito difícil imaginar como um homem como Will lida com isso, já que amava esportes radicais, era livre, preferia moto a carro e de repente ali, incapaz de tomar um chá sem ajuda. Eu chorei em pensar nisso, chorei várias vezes nesse livro. A mãe de Will escolheu Lou para ser sua cuidadora embora ela não tivesse experiência por sua postura falante, ela seria uma boa distração, mas Will a odeia e ela age da mesma forma.

O contrato de Lou é de seis meses, ela pensou em desistir, essa era a intensão de Will, mas as necessidades da família a fizeram ser mais forte... Por fim eles pareciam já se suportar e então poderem conviver  (eu achava que entendia pois eu entendo pessoas que não lidam bem em receber amor), por fim eles se deram bem e ficaram muitos próximos... Lou com seu jeito estranho e completamente sem noção arrancou de mim boas gargalhadas, a ponto de mamis vir ver o que estava acontecendo e disse “que bom que vc se diverte com seus livros”. Gente eu acreditei tanto nesse romance, que até então nunca teve um toque sequer...

Quando Lou descobriu através de uma conversa da mãe de Will com a irmã dele porque seu contrato duraria 06 meses, ela foi embora. A pedido da mãe de Will ela voltou, apesar de toda frieza e arrogância daquela família, a mãe acreditava nela, além do mais Lou já não podia nem pensar ficar longe de Will, além de o salário ser bom demais e sua família contava com isso.

Foi por ele que ela teve forças para pela primeira vez planejar algo na vida e lutar pelos dois, a vida de Lou passou a fazer sentido de acordo com o que era possível a Will, fazendo-a ver o quanto o namorado Patrick era egocêntrico e imbecil e abandoná-lo.

“Às vezes é só por você que tenho vontade de levantar dessa cadeira.” (Will)

Essa frase me fez ter certeza que Lou iria conseguir, me encheu de esperança, eu sou um ser cretino e esperançosa, que acredita sempre que as coisas boas podem acontecer...
Mas após uma viagem maravilhosa que Will fez com Lou, apesar de todas limitações, ele disse que ela não bastava e o que aconteceu depois eu não posso contar porque senão eu vou acabar com toda a história desse livro.

Eu queria dizer que muitas vezes, Gisele, eu com confessar que nunca entendi sua revolta com finais tristes, mas eu acabo essa resenha chorando de novo e quero dizer que eu te entendo como nunca, mas antes eu pensava “poxa a vida é assim, as vezes feliz, as vezes triste”, mas  esse final não é triste gente é devastador. Eu não aceito e eu estou com muito ódio dessa maldita autora JoJo Mayes, porque ela vai contra tudo que eu aprendi na vida, contra minha fé e contra o que eu acredito que seja o certo. Talvez também porque eu ache que ninguém pode cativar uma pessoa e depois simplesmente dizer “você não basta”.

Se eu pudesse eu NUNCA TERIA LIDO ESSE MALDITO LIVRO. Que infelizmente vai virar filme em 2016. Lou será interpretada por Emília Clarke (Game Of Thrones) e Will por Sam Claflin (Simplesmente Acontece), preparem os lenços e a pedidos dos fãs já tem continuação que se chama “Depois de Você” que chega ao Brasil esse ano, eu não pretendo ler mais nada dessa escritora, desculpem é demais para mim, não estou preparada. É como se eu estivesse de acabado de assistir o Cidade Alerta, que eu odeio, desculpe quem gosta.

NÃO INDICO esse livro!

Peço desculpas a vocês por essa resenha absolutamente emocional, mas de verdade eu não estou legal, e acho que preciso de tempo para melhorar, vou levar tempo pra isso, porque eu fiquei assim não sei, mas vou trabalhar isso. Por enquanto nada de ler, vou voltar para meus livros de pinturas ante estresse e, aceito dicas de livros felizes, eu preciso disso.

Espero que vocês não desanimem por minha falta de estrutura e que se acharem que tudo bem leiam, pois é uma leitura fácil, continuidade perfeita e emoções bom... acho que deu pra perceber.

Desculpem mais uma vez (tentei não cometer spoiler, o que contei aqui está em qualquer sinopse, só falei de forma mais pessoal).

Beijo grande.


Déia Neves

Um comentário

  1. HAHAHA. Amorinha, você me conhece e sabe que eu não leio livros com finais tristes. Por isso mesmo que antes de ler QUALQUER livro, eu vou no Goodreads e blogs e leio tudo quanto é resenha - Às vezes até leio spoilers - pra saber logo qual o "feeling" do livro. Faço tudo pelo final feliz e conheço revisoras que pra não ter decepção, sempre leem o finalzinho do livro antes de começar. Dito isso, esse livro da Jojo Moyes pra mim é uma exceção. Eu não tenho vontade alguma de ler o livro, mas vou sim ver o filme. Assim que os trailers foram lançados, eu fui pesquisar sobre o livro - li o spoiler do final - e soube que não era pra mim, mas apesar disso, conversando com outra amiga blogueira gringa que leu o livro, e tem o gosto parecido com o meu, concluímos que, ao contrario de outros autores, Jojo escreve bem e a história de vida que o livro conta é muito bonita, o livro é bom. Você só tem que estar preparada para o final. E foi isso que essa amiga fez, se preparou psicologicamente uma semana antes e entrou no clima. Ela chorou horrores, não gostou do final - claro - mas gostou da história em si. Eu não leria, mas acho que se você se preparar de antemão e gostar desse tipo de história, vai ser dar bem com esse livro.
    Minha dica amora, veja uns spoilers antes, eu sempre faço isso e evito muitas raivas. Amocê. <3

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário, é muito importante para nós!