A Primeira Chance e Mais uma Chance de Abbi Glines

em 22 de fevereiro de 2016



Eu comecei a ler esse romance pelo livro 2, hahahha, dizem que a bagunça da nossa vida se reflete no nosso psicologico, acho que é verdade rs... Na verdade eu estava procurando um livro que eu pudesse ler enquanto resolvia problemas burocráticos em alguns orgãos e dei de cara com "Mais uma chance", comprei o e-book no impulso, depois perguntei a Gisele sobre Abbi e ela me disse que havia lido uns livros e que era meio "dramalhão mexicano", já me imaginei chorando em público (o que cá pra nós não é muito difícil)...

Devorei o livro e amei, não é a oitava maravilha do mundo não, eu crítica como sou achei erros de continuidade, mas por outro lado é leve, é interessante e é um romance sem grande apelo sexual, sem fazer da mulher um objeto, fazendo a gente suspirar na utopia de um amor ilusório... Algumas vezes rí, imaginando que "Grey" diria que é um livro baunilha, rsrs... Mas que eu indico, especialmente para você que deseja uma leitura leve. Após ler esse entendi que havia um livro anterior e pesquisando entendi que trata-se de uma série "Rosemary Beach", baixei todos os livros da série, mas confesso que comecei o primeiro e parei, primeiro porque Sylvia Day lancará enfim o quinto livro da série do Gideon Cross em Abril e eu precisava reler para poder fazer a resenha para vocês (eu já havia esquecido a maior parte da trama, também né...) mas, parei também no segundo livro, porque foi lançado na gringa "Blood Kiss" de J.R. Ward (Continuação a série da Irmandade da Adaga Negra) e eu estou lendo para fazer a resenha para vocês, para vocês saberem o que esperar quando ele for lançado no Brasil (previsto para Agosto/16). Uffa!!! kkkkk Depois de tudo explicado, vamos a resenha:

Grant Carter e Harlow Manning tem tudo para não darem certo, afinal ele é um grande galinha e ela apesar de ser filha de um grande astro do rock é uma menina ingênua e insegura, mas, a atração e posteriormente o amor entre os dois mostra que se manter distante de quem se ama é realmente impossivel... Harlon entende que mesmo com sua meia irmã "Nan" tentando de todas a formas atrapalhar e Grant não ajudar muito, esse amor é muito forte...

Como diz a canção, "todo grande amor, para ser grande tem que ser triste..." e com esses dois não é diferente. Harlow tenta de toda forma esconder de Grant seu problema de saúde, porém quando ele descobre ela se vê obrigada a fugir, não só porque ela se sentiu ofendida, mas porque ela tomou uma atitude que sabe que diz respeito aos dois mas, ele não concordaria... E, então é chegado a hora de Grant mostrar que seu amor é forte e grande o suficiente para encontrá-la e mais que isso ficar aos seu lado, apesar dos seus medos, apesar do desespero de eventualmente perdê-la...

É realmente comovente quando ela escreve cartinhas para que sejam lidas no futuro, sem saber se estará lá, impossível não se emocionar...

Eu não diria que é baixa literatura, jamais! São livros rápidos, por isso indico que leiam os dois... Leves e acima de tudo tem um apelo romântico e feliz, um toque sexual, mas acima de tudo, dá um alivio imenso pois eles tem o desfecho apropriado depois de passar o tempo de leitura com o coração na mão.

Não vejo a hora de poder ler os outros 10 livros da série Rosemary Beach, até porque o jeito de Abbi escrever me traz aquele olhar de fé no amor que eu tanto precisava, aquele amor capaz de transformar as pessoas... Acredito que todos nós precisamos disso em algum momento. Eu indico esses livros e o mais importante se você quiser ler somente esses dois ele tem o inicio e o arremate perfeito, sem precisar de mais, a menos que você queira.

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário, é muito importante para nós!