50 tons de Grey



Oie amores e amoras, vamos falar de Grey?

Simmmmm!!!
Mas, antes sei que muita gente vai me detestar por isso, mas, não vou deixar de manifestar minha decepção com algumas “resenheiras”, blogueiras e tals... Andam por aí detonando a E.L. James, ah por favor!!! Sejam inteligentes, reclamar que o livro é repetitivo? Que E.L. não foi inteligente... Tem certeza fofa? Quando o livro foi lançado na “gringa” em 18 de Junho (niver de Grey “ficção”) todos já sabíamos que era a mesma versão de “50 Tons” pelos olhos do Chistian, aí você compra, lê e diz que a autora errou? Que não tem nada de novo? Quem errou foi você que não teve o mínimo de discernimento e não viu lá na capa que era a “versão Christian”, ok? Então parem de mimimi pois ninguém foi enganado.

Resenha:


Eu ia dizer que era sem spoiler, seria um erro né? kkkkk... O Spoiler é de E.L. rsrs

Para ler “Grey” você tem que ser fã de “50 Tons 1,2,3”, ou você obviamente não vai ter paciência de ler, já que é a repetição, com algumas coisas menos chatas na minha opinião, já que Christian é homem e por isso mesmo mais objetivo. Eu particularmente trocaria 50 tons pela versão de Grey... fácil!

Não tem “a Deusa interior” chata de Anastasia, aquele floreio todo e ainda os detalhes mínimos das cenas de sexo, é mais fácil de ler e menos cansativo.

Eu gosto de E.L. James, gosto do jeito que ela escreve. Nesse livro ela se colocou no lugar de um homem, o que não é fácil, usou termos técnicos (me peguei pensando o trabalho que isso deu, quem escreve vai entender) e gostei mais ainda que queiram ou não ela já deu um tapa de luva de pelica nas críticas de pessoas que diziam que seu livro se tratava de “baixa literatura”, dizendo em nota no seu site:

"Este livro é dedicado a aqueles leitores que pediram... e pediram... e pediram... e pediram por isto"...

Arrasou E.L.foi tipo “leia quem quiser, fiz para os fãs da trama”. Gosto de quem se importa com o que realmente interessa.

Outra coisa é que criticam o jeito “doente” de Grey... Cristo!!! É uma obra de ficção gente, pelo amor de Deus, entendam...

Ou você gosta de ler algo igualzinho a sua vida? Não gosto, é chato e monótono. Outra coisa que gostei é que ela escancara a mente doentia de Grey, mostra quem ele realmente é e a principio não quer mudar, mas, mesmo assim o amor o vence, simples assim. Ele tem uma mente doentia? Ahhhh que novidade!!! Mas as partes da sua infância me fez chorar de verdade.

Outra resposta de E.L., foi tipo assim: “Vou desenhar para vocês seres inferiores, que só sabem criticar e não tem profundidade para ver que o que quero é fazer um ‘romance’ diferente”! Amei. Essa é minha interpretação heim!

Esse livro tem cenas quentes, mas na visão masculina, eu fiquei muito atenta a isso, é um defeito de quem faz resenhas, a gente observa tanta coisa que as vezes temos que reler sem compromisso para mergulhar na trama. Mas, o que me agradou foi um pequeno refinamento na redação, com pouquíssimas palavras de baixo calão. Isso realmente me tocou, não sou fã, me agride...enfim...

Achei que para quem é fã de Grey e não são poucos, (para infelicidade dos críticos vazios de plantão) esse livro é maravilhoso! Eu não sou fã cega da trilogia, mas tento enxergar além do sádico que mora em Grey, sempre falei isso. Queiram ou não é enriquecedor para quem explora a alma humana, você fica imaginando os estragos que uma infância sem o mínimo de estrutura pode causar a uma pessoa, e vem no fim de tudo a transformação e a tentativa de tentar ser feliz, apesar de tudo, afinal estamos “neste plano” para isso, eu acredito. E se disserem que estou defendendo Grey, não me importa, sei exatamente quem sou.

O ponto alto?


Os e-mail, claro! E quando penso que no filme não fizeram nem uma cena acelerada desses momentos divertidos... Porque os filmes estragam os livros? Me peguei rindo sozinha com as respostas de Anastasia, que vem inclusive muito questionadora e se impondo mais, Gisele vai amar isso hahahha... Mostra como isso o incomoda e o quanto ela apesar de inexperiente domina-o muito mais que ele a ela!
É engraçado que até E.L. percebe isso:

Trecho:

“Não é um papel, é quem eu sou. E do nada, lembro-me de um email que
enviei para Anastasia. Minhas palavras:

O que acho que você não percebe é que, em relações Dom/sub, é asub que tem todo o poder. Eu vou repetir isso, você é a única com todo o poder. Não eu. Se você não quiser fazerisso... então não faremos.”

Dom = dominador
Sub = submissa.

Se vc gosta da série 50 tons, leia, se você não gosta, não perca seu tempo, nada novo acontece, pois só quem gosta vai admirar certos detalhes que já citei. E o melhor é o fim do livro, que graças a Deus não acaba frustrante como o filme. Ele te deixa feliz e ansiosa por mais e não triste! Aliás o "mais" é um dilema para Grey, acho que aqui a autora definiu bem os homens...

Preciso confessar que pessoalmente falando, amei que a Assistente Pessoal de Grey é eficiente, discreta e ainda se chama Andrea (hahahahha) e ele a admira!!! :D
E, o Dr. Flynn lembra muito meu terapeuta hahaha...

Eu gostei do livro sinceramente, mas amei mais ainda a resposta de E.L. James que ganhou a minha admiração, pelo esforço, por tudo que passou quando teve seu manuscrito original furtado da editora Random House. Aí fiquei pensando... A troco? Se pensaram em divulgar antes algum fato inédito, quebraram a cara! Bom também!!!

Genteeeeeeeeeee, primeira vez que li na versão digital (Ebook) e gostei, apesar que a claridade do visor me cause dor de cabeça.

É isso. Eu adoraria entrar na cabeça de um homem para saber o que ele pensa... Se Ana fosse real ela estaria de fato feliz, pois Christian a ama.

Boa leitura amores!!!



“Anastasia isso é para você.
Sei o que quer ouvir. A música aqui fala por mim.
Christian”

Informações:

EL James afirmou afirmou seu direito sob os direitos autorais, Designs and Patents Act,
1988, a ser identificado como o autor deste trabalho.
Esta é uma obra de ficção. Nomes, personagens, lugares e incidentes ou são produto da
imaginação do autor ou são usados ficticiamente. Qualquer semelhança com pessoas reais, vivas
ou mortas, eventos ou lugares é mera coincidência.
Partes deste livro, incluindo partes significativas do diálogo e trocas de e-mail, já apareceu
em obras anteriores do autor.
Publicado pela primeira vez na Grã-Bretanha por Seta Livros em 2015
Seta Livros
A Random House Group Limited

LEIA MAIS