O melhor de mim

em 30 de agosto de 2015



Amoras!!! Meu coração ta batendo palminhas e dando gritinhos “yhuuuu” para o filme de ontem!!!

Dessa vez acertei...

Eu demorei para escolher, li umas críticas e escolhi “O melhor de mim”! Juro que não vai ter spoiler, juro!

O melhor de mim

O filme começa já cheio de ação, mostrando o fofo do James Marsden (o mocinho na fase madura), aí você pensa, “uau o ator é bonito”! rs... Só que isso não é tudo, a trama traz momentos muito fortes, agressão familiar, pois Dawson tem um pai... ah miserável, tive tanta raiva dele! Aliás toda família de Dawson é terrível, ligados a drogas... E, ele por ser uma pessoa que acreditava que podia ser diferente, melhor, embora seus projetos sejam realistas. Ele é um garoto sem projetos de vida. Amanda (Liana Liberato na primeira fase e Michelle Monaghan na fase adulta) é uma garota rica e cheia de planos, apaixonada, corajosa e alegre.

Mais uma vez nesse romance os “opostos se atraem”...

Acontece muita coisa ruim com esse casal. Tudo conspira contra, o pai violento de Dawson e o pai rico e que acha que pode comprar pessoas de Amanda. Até que Dawson acaba preso (não vou contar o motivo, mas é triste). Amanda por sua vez, não o abandona. Apaixonada ela permanece ao seu lado, até que saí a condenação e ele a afasta, não permitindo que ela o visite, pois ele acha que está lhe fazendo mal e a submetendo a coisas as quais ela não merecia. A dor de Amanda é retratada de forma palpável, eu senti tanto o sentimento de rejeição dela que chegou a doer... Era muito injusto, apesar de tudo ele a rechaçar assim...

20 anos mais tarde eles voltam a se encontrar, em um momento muito triste. Amanda é uma mulher que sofreu alguns golpes do destino. Enquanto ele sente culpa, ela é ressentida, triste e o trata com desprezo... Mas o amor sempre vence tudo... Ou deveria... (momento pensativo hahahaha)

Apesar daquela triste realidade, eles vivem os 03 dias mais lindos de suas vidas, recheados de lembranças e nós que estamos assistindo passamos por um sentimento de “Déjà vu”. Eles revivem momentos tocantes. Fiquei pensando como seria bom se todos nós tivéssemos a chance de reencontrar pessoas, dizer o que não dissemos e colocar as coisas no lugar certo, de forma a conseguir seguir leve... Mas...

Cada um, Amanda e Dawson segue sua vida, não sem dor. A saudade é real e o final é surpreendente. A Gisele iria odiar, afinal ela é contra qualquer final que não seja altamente feliz, rs... Mas, esse filme passar uma mensagem que diz que nós não estamos aqui por acaso, cada um de nós tem uma missão a cumprir nesse plano e que as coisas só acontecem na hora certa, não importa pelo que tenhamos que passar para isso.

Eu amei, simplesmente amei... Corações que se amam, permanecem juntos, não importa o que aconteça, eu acredito nisso.

Eu vi umas críticas tão infundadas a respeito deste filme. Chamando-o de romance água com açúcar. O que acontece com a maioria dos críticos é que muitas vezes nem assistem o filme na sua totalidade. Não mergulham na mensagem principal e acreditam que sua função é simplesmente criticar negativamente.

Nota? 4,8

Se eu indico? Clarooooooo!!! É lindo, emocionante, romântico e nos faz refletir... Como já disse Tom Jobim: “Todo amor para ser grande tem que ser triste...”

Espero que vocês assistam e venham comentar o que acharam... A fotografia é linda.

Beijo grandão e vamos viver, amar, sofrer, chorar, sorrir, pois só tem saudade quem não tem medo da vida e assim, já foi feliz!

Para seguir a tendência: "Ame sem ter metas, mas quando atingir a meta, dobre a meta..." hahahhaa.

Ótima semana.

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário, é muito importante para nós!