Mundo Colorido Editar




Mundo Colorido

Olá amoras,

Bom, todos já notaram que não tenho sido muito frequente por aqui, não sei vocês, mas, esse ano está sendo bem estranho. É... Com como se junto com a crise financeira estivéssemos vivendo uma fase de absoluto desânimo, eu assumo de minha parte. Aí a gente pode pensar, mas quem tem ânimo sendo obrigado a cortar gastos? E por onde começam os cortes? Pelos supérfluos e então amigos, o lazer vai para o espaço... Viajar, nem pensar. É a nossa realidade atual.



Mas, nós temos que continuar e achar um jeito de prosseguir. Falando sinceramente para vocês eu me vi muito sozinha desde que decidi abandonar a fantasia... Quando vivemos em um grupo, sincero ou não, justo ou não, estamos sempre cercados de pessoas. Umas boas e muitas más! Contudo, quando você resolve fechar para balanço e começa a analisar as pessoas de uma distância segura damos de cara com a realidade e nada bonita.... e, aí cabe frases feitas de tudo que é lado “não tenha expectativas porque assim não terá decepções”... Aham! Tem até quem diz que a famosa frase “Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas (Antoine de Saint-Exupéry)”, seja uma mentira! Vá-lá... Até posso concordar que “responsável” é pesado demais, mas que temos que ter “respeito” com aqueles que se encantam e que nos admiram e, acima de tudo nos respeita é fato! Mas não vou falar meus confusos pensamentos aqui ou vou dar perda total nos neurônios de vocês e basta o meu, rsrs!

Eu quero dizer que no meio da minha dificuldade de concentração (me afastando dos livros), desânimo (inegável) e minha cefaleia tensional eu encontrei algo que tem me feito muito bem... Sim eu estou falando dos livros de colorir!!!



Eu sempre fui das artes, quando criança ganhei alguns concursos de cartões de natal, depois veio o magistério e uma das minhas melhores atividades sempre foi ganhar os concursos da escola desenhando e colorindo as salas infantis... Mas a minha vida profissional me afastou de tudo isso e eu conseguia apenas fazer às caixas de presentes e agendas dos amigos personalizadas, os sabonetes, aquela alquimia maravilhosa de essências e cores... E agora por meio dessa coisa que muita gente chama de “modinha” eu encontrei um pouco de paz para o meu desassossego.

E é por isso que venho informar a vocês que teremos aqui, um cantinho para os desenhos. Vou tentar postar as técnicas, coloridos e vídeos. Não vou ficar fazendo posts disso, pois não é o objetivo desse blog.



Meu intuito é que outras pessoas possam encontrar inspiração e momentos de paz através do colorir!

Nunca pensei que ficaria tão feliz com um monte de lápis de cor, canetinhas, gliter, nanquim... Mas eu acredito que estamos num processo de retorno, retorno as nossas origens... Num mundo de tecnologia é irônico encontrar a paz em um livro de colorir antiestresse!!!



Quero aproveitar e falar de algumas pessoas que fazem nossa vida mais fácil, quando tratamos de adquirir materiais tão específicos, como a Banca do Max do Rio de Janeiro, Santa Jujuba que nos envia materiais, canetinhas metálicas e os melhores lápis de cor pelo correio. E as minhas amadas amoras do Artesanet (Milena e Vivi), que fazem essas caixas organizadoras de lápis de cor e materiais fashions e personalizadas, eu indico!

Amoras desculpem a ausência, eu nunca imaginei ter os problemas que hoje tenho, também não sei se um dia vou voltar a ter inspiração para escrever, mas saibam que eu vou continuar tentando... Sempre!



Enquanto isso vamos colorir e encontrar paz.

Beijos imensos e obrigada pela compreensão.

Aqui a galeria dos meus coloridos sem técnica, mas com muita dedicação. Os livros são: Jardim secreto, Floresta Encantada, Segredos de Paris e Jardim dos Contos ;)
LEIA MAIS

O melhor de mim



Amoras!!! Meu coração ta batendo palminhas e dando gritinhos “yhuuuu” para o filme de ontem!!!

Dessa vez acertei...

Eu demorei para escolher, li umas críticas e escolhi “O melhor de mim”! Juro que não vai ter spoiler, juro!

O melhor de mim

O filme começa já cheio de ação, mostrando o fofo do James Marsden (o mocinho na fase madura), aí você pensa, “uau o ator é bonito”! rs... Só que isso não é tudo, a trama traz momentos muito fortes, agressão familiar, pois Dawson tem um pai... ah miserável, tive tanta raiva dele! Aliás toda família de Dawson é terrível, ligados a drogas... E, ele por ser uma pessoa que acreditava que podia ser diferente, melhor, embora seus projetos sejam realistas. Ele é um garoto sem projetos de vida. Amanda (Liana Liberato na primeira fase e Michelle Monaghan na fase adulta) é uma garota rica e cheia de planos, apaixonada, corajosa e alegre.

Mais uma vez nesse romance os “opostos se atraem”...

Acontece muita coisa ruim com esse casal. Tudo conspira contra, o pai violento de Dawson e o pai rico e que acha que pode comprar pessoas de Amanda. Até que Dawson acaba preso (não vou contar o motivo, mas é triste). Amanda por sua vez, não o abandona. Apaixonada ela permanece ao seu lado, até que saí a condenação e ele a afasta, não permitindo que ela o visite, pois ele acha que está lhe fazendo mal e a submetendo a coisas as quais ela não merecia. A dor de Amanda é retratada de forma palpável, eu senti tanto o sentimento de rejeição dela que chegou a doer... Era muito injusto, apesar de tudo ele a rechaçar assim...

20 anos mais tarde eles voltam a se encontrar, em um momento muito triste. Amanda é uma mulher que sofreu alguns golpes do destino. Enquanto ele sente culpa, ela é ressentida, triste e o trata com desprezo... Mas o amor sempre vence tudo... Ou deveria... (momento pensativo hahahaha)

Apesar daquela triste realidade, eles vivem os 03 dias mais lindos de suas vidas, recheados de lembranças e nós que estamos assistindo passamos por um sentimento de “Déjà vu”. Eles revivem momentos tocantes. Fiquei pensando como seria bom se todos nós tivéssemos a chance de reencontrar pessoas, dizer o que não dissemos e colocar as coisas no lugar certo, de forma a conseguir seguir leve... Mas...

Cada um, Amanda e Dawson segue sua vida, não sem dor. A saudade é real e o final é surpreendente. A Gisele iria odiar, afinal ela é contra qualquer final que não seja altamente feliz, rs... Mas, esse filme passar uma mensagem que diz que nós não estamos aqui por acaso, cada um de nós tem uma missão a cumprir nesse plano e que as coisas só acontecem na hora certa, não importa pelo que tenhamos que passar para isso.

Eu amei, simplesmente amei... Corações que se amam, permanecem juntos, não importa o que aconteça, eu acredito nisso.

Eu vi umas críticas tão infundadas a respeito deste filme. Chamando-o de romance água com açúcar. O que acontece com a maioria dos críticos é que muitas vezes nem assistem o filme na sua totalidade. Não mergulham na mensagem principal e acreditam que sua função é simplesmente criticar negativamente.

Nota? 4,8

Se eu indico? Clarooooooo!!! É lindo, emocionante, romântico e nos faz refletir... Como já disse Tom Jobim: “Todo amor para ser grande tem que ser triste...”

Espero que vocês assistam e venham comentar o que acharam... A fotografia é linda.

Beijo grandão e vamos viver, amar, sofrer, chorar, sorrir, pois só tem saudade quem não tem medo da vida e assim, já foi feliz!

Para seguir a tendência: "Ame sem ter metas, mas quando atingir a meta, dobre a meta..." hahahhaa.

Ótima semana.
LEIA MAIS

Loucamente Apaixonados



Oie amoras, eu tirei o final de semana para assistir filmes e claro vou fazer as resenhas para vocês!

Dessa vez eu fui iludida pelo tema e por resenhas que diziam que o filme era simples, mas, perfeito...

Estilo indie mas que retratava exatamente os conflitos, idas e voltas de um relacionamento a distancia, rsrs, juro que não sei porque me identifiquei, hahahahaha... Vamos lá!

Loucamente Apaixonados

Gente odiei, desculpa, eu odiei. Assisti metade pela manhã e o restante agora à noite. Porque eu precisava recuperar minha paciência. Pelo amor, que filme morno!

Que raios de romance é esse? Pessoas frias, distantes e cheias de conflitos.

Levei anos para admitir que sou romantica e me deparo com isso, ah, revoltante!

Anna (Felicity Jones) é uma estudante chata! Jacob (Anton Yelchin), é um cara feio (vamos combinar que ator principal de filme feio é de matar), sem sal nem açúcar, sem pegada e problemático, além de neurótico, além de um grande ¨&&**((&&¨...

Gente ele traiu ela, canalha, aí que vontade de bater nele! Depois de várias tentativas de trazê-la para Inglaterra, até mesmo se casaram, mas Anna ultrapassa o limite de estadia, violando o visto de estudos para ficar com o amado, e é expulsa do país. nada deu certo. Então, o infame se envolve com outra mulher, linda por sinal e Anna também se deu bem, arrumou um gatinho em Londres, contudo, eles nunca se desligaram... Acaba saindo o visto de casamento de Anna e ela abandona tudo e vai ao encontro de Jacob. Apesar de outros dois corações machucados, você pensa: “Ai Jesus, agora vai...”

Aí que ódio, que ódio, que ódio!!!

Eles ficam juntos, com aquela cara de “que é que eu tô fazendo aqui”, e acaba de um jeito que você tem vontade de quebrar o note! Juro!!!

Como diria a Gisele Pinheiro, é altamente antiético, você assistir 90 min de filme e as coisas não acabarem feliz, nesse caso eles conseguiram ficar juntos, mas... Que animação :S !!! Só vendo! Por isso postarei as fotos, pobres, fotos pobres, nenhuma fotografia digna.

Odiei-me por não ter coragem de abortar a missão desse filme (disponível pela netflix).

Não tenho muito que falar, mas acho que perdi meu precioso tempo, que sirva de experiência. Levem em consideração a minha falta de paciência com homens “passivos” demais e com mulheres “cheias de não me toques”. A pior parte? Ele gritando com Anna, odeio homens hisstérios.

Quantas estrelas? Nenhuma, com certeza absoluta!

Um conselho? Não percam seu tempo.

Desculpa gente, é o que temos para essa noite! Na torcida para que o próximo nos renda alguma emoção boa :)!!! Bjos

LEIA MAIS