"A Duquesa"




Oi gente!
Ontem à noite assisti a um filme de época (que eu adoro), “A Duquesa”, e apesar das críticas que eu havia lido na net, eu simplesmente amei. Sim é um drama. É um filme emocionante do ponto de vista emotivo, eu senti raiva, repulsa pelo marido de “G” (Georgiana), da mãe dela também...

Senti as dores daquela mulher que viu e viveu situações inadmissíveis no dia de hoje, e...

Bom olha vamos a resenha porque eu ainda estou no calor da emoção e queria dar um soco na cara daquele maldito Duque de Devonshire, e sabem o pior? É um filme baseado em fatos reais!

O filme A duquesa retrata a história da Duquesa de Devonshire, Georgiana Spencer. O filme é quase uma biografia sobre a vida de G., amada pelo público, traída pelo marido.

Gente ele é tão frio, tão malditamente frio, ele a traí descaradamente na cama dela, com as serviçais.

E G. aos 18 anos quando é informada pela mãe que vai se casar com o Duque, fica emocionada e diz: “Ele me ama?” E a mãe (raiva dela), diz: “Ama, com o tempo o amor acontece.” Mal sabia G. que a mãe havia prometido ao Duque que sua filha a daria um filho homem, pois era esse seu único interesse. Mas isso não acontece, ainda grávida da primeira filha, G. se vê obrigada a aceitar uma filha que o Duque teve com uma serviçal, pois a mãe morreu, e ela a amou e cuidou dela. Mas, a cobrança por um filho, homem era uma cobrança que atormentava seus dias.

A trama relata como a Duquesa obteve um papel na sociedade de sua época, diferente do papel da maioria das mulheres. Georgiana vive numa época anterior a Revolução Francesa, aonde o direito de voto para mulheres só viria 100 anos depois de sua existência, mas usa a sua influência nas rodas sociais para atuar na política, e como se prevê, é mal falada por seus comportamentos tão ‘modernos’ para a época em que vive. Dita como a Imperatriz da Moda, G. tem um casamento infeliz, mas é famosa e precisa agradar ao público que tanto lhe admira, por isso vive para que seus atos sejam agradáveis aos outros, e também por isso finge certas coisas para não haver mais escândalos relacionados á sua pessoa.

G. na verdade é uma mulher, com um casamento infeliz, (a atriz Keira Knightley, esta belíssima nesse papel, afinal parece que ela nasceu para esse tipo de filme) no final é uma simples mulher querendo ser amada, tentando ser responsável e amadurecendo com seus erros. E o maior deles foi achar que Lady Elisabeth era sua amiga e a levou para morar em sua casa, comovida pela violência que sofreu do marido e essa se deitou com seu marido, justificando-se que era a única chance de voltar a ver seus filhos. Não sei se é porque sou mulher, mas, eu senti em meu corpo as dores dessa traição. O olhar triste que Keira empregou as cenas... Em meio a todo esse sofrimento G. encontrou amor, carinho, respeito no romance proibido com Charles Gray, um promissor político da época, mas o Duque sabendo dos rumores, a tomou, violentou sua própria mulher e desse ato nojento nasceu seu filho tão esperado.

Enquanto o Duque Trazia os filhos de sua amante para morar na mesma casa onde G. mora com suas filhas, humilhação demais para uma mulher, G. se afugentava nos braços de Charlie, onde ela era realmente feliz, mas sua mãe e seu marido Duque a colocaram em xeque dizendo que se não se afastasse dele, sua carreira politica estaria acabada e ela jamais veria seus filhos novamente...

O final é cheio de dor, de emoções e de paixões que se leem no olhar... Mas, se serve um conselho, não façam como eu, que assisti antes de dormir e depois não conseguia dormir de raiva, frustração e chorando pelo amor perdido e pelo desprezo que nenhuma mulher merece viver...



O filme é lindo, o cenário magnifico... E, claro o trailer... Se você gosta de filme de época não perca. É tocante. Não cometi o pecado de contar o final, mas perdoem a minha indignação, mas, eu detestei esse marido ridículo dela, velho maldito! Acho que ando com as emoções muito afloradas hahahaha...
Esse filme está disponível no NetFlix. Espero que gostem.
Título original: The Duckess
Lançamento: 2008
Direção: Saul Dibb
Atores: Keira Knightley, Ralph Fiennes, Dominic Cooper, Charlotte Rampling.
Duração: 110 min.
Gênero: Drama.
LEIA MAIS

My Darlilng Caroline - Adele Ashworth



Este é o segundo livro da Adele Ashworth que leio. O primeiro, eu gostei, mas ele não conquistou meu coração, não como My Darling Caroline!

O tema de casamento por conveniência é super comum nos romances históricos e por esse motivo os livros com esse mote acabam por cair na mesmice, mas quando o autor sabe combinar esse tema a personagens com grande personalidade e profundidade, tudo fica bem diferente!

A história aqui é o seguinte: Caroline é um gênio. Sim ela é incrivelmente inteligente, e para nós que sabemos exatamente como a sociedade inglesa reagia a mulheres que sabiam um pouco mais além roupas, bailes e jóias, nós já podemos imaginar como era a vida de Caroline. Ela é tão brilhante, que às vezes até seus pais não sabiam o que fazer com ela, mas acima de tudo isso eles e a sua família em geral, a amavam incondicionalmente. Caroline se dedicou aos estudos da botânica e tentou ir a Oxford, mas claro não conseguiu por ser mulher. Ela tenta sua última chance na América, se passando por homem, e recebe um convite para estudar na Universidade de Columbia. Tudo estaria perfeito na vida dela, a partir daí, mas o seu pai tinha outros planos para ela.

Seu pai, através de uma chantagem, casa ela com o Conde de Weymerth, Brent. E ele só aceita, porque enquanto ele estava na guerra, seu primo vendeu tudo o que tinha de valor em sua casa, inclusive seus adorados cavalos, e são com esses cavalos que o pai de Caroline consegue sua barganha.

Eu esqueci de comentar que Caroline é a comum em uma família de beldades. Enquanto as outras são altas, loiras e de olhos azuis, ela é pequenina, de cabelos escuros e olhos castanhos. E também vale muito ressaltar que Caroline tem muito mais em seu caráter do que eu citei acima, muitas dores escondidas. Só quis ressaltar a sua paixão pela botânica, pq isso é que vai impulsioná-la a várias ações durante a trama.

Brent é lindo, TDB, muito inteligente e muito complexo. Ele é um homem que viveu os horrores da guerra e também guarda muito de uma difícil infância. Os dois tem um passado muito forte intricados em suas vidas. Nenhuma de suas ações são deliberadas, tudo tem um porquê.

Quando Brent volta da guerra, tudo o que ele quer é ir para o seu amado lar, mas o encontra acabado e ainda é forçado a se casar com uma mulher que ele não queria. Ele tinha tudo para ser o pior marido do mundo, não? Sim, mas ele não o faz.

Eles se casam (e olha que isso tudo acontece nos dois primeiros capítulos!) e Brent se mostra absurdamente paciente, e atencioso com Caroline, ele não trata ela como uma tonta e a reconhece por sua inteligência. A atração entre os dois é forte e muito bem trabalhada durante doa a história. Enquanto Brent tenta atraí-la a sua cama, os dois vão ficando íntimos, revelando aos poucos seus segredos e se apaixonando.

Agora esse se apaixonar é tão difícil e complicado para ambos. Um dos motivos que Caroline não quer se entregar ao marido é para conseguir uma anulação, assim ela ficaria livre para estudar em Columbia. Mas seu amor pelos estudos seria maior que o amor que ela encontrou com Brent? E pensem bem, é a chance dela para um sonho de uma vida toda!

E ele, que foi enganado e traído por todas as mulheres que ele conhecia (e tem tanto mais nesse ponto aqui, que eu não posso dizer, senão acaba coma surpresa!!), poderá amar sem reservas???

Adele faz um EXCELENTE trabalho minha gente! Eu li em um dia, não consegui largar. É uma história tocante, envolvente, sexy e super romântica!!

Ainda tem um cara que quer matar Brent.. isso adiciona mais tensão a trama, mas nem era necessário, só eles dois já é mais que suficiente! O final do livro é pra deixar o coração na mão! Quase que não dá certo.. tantas mentiras, tantas coisas não ditas... E quando tudo não tem mais jeito, Adele faz sua mágica e amarra tudo, gente! São tantas revelações!!! Ah, vocês tem que ler! Eu super recomendo!!


LEIA MAIS

A Bollywood Affair - Sonali




Sempre que eu leio um livro que eu gosto muito, eu tenho muitos problemas em expressar todos os sentimentos que aquela leitura me fez sentir. E A Bollywood Affair é tão bom e me fez sentir tanto, que eu não sei se essa resenha vai fazer justiça ao livro. É só que eu tinha que compartilhar com vocês a delicia que esse livro é!

Mais uma vez, eu tenho que agradecer às minhas amigas blogueiras do twitter que desde o inicio do mês passado começaram a falar – e muito – desse livro. É primeiro lançamento da Sonali Dev e ela nos trás um cenário bem diferente, pois o livro fala da cultura indiana, em que a família tem muito valor e poder sobre a vida das pessoas e em que também pessoas se casam por meio de acordos entre essas famílias. Algumas – como as dos personagens do livro – se casam ainda bem crianças, com 4 ou 5 anos de idade. Tudo isso é bem interessante e logo chamou a atenção de todo mundo, e eu claro, fiquei contando os dias para que o livro fosse lançado e eu pudesse ler.

Aqui temos a história de Mili e Samir. Mili se casou com o irmão de Samir, Virat, quando ela tinha somente 4 anos de idade (Virat tinha 12 anos) e desde então começou a se preparar para ser a melhor esposa que ela poderia ser – na Índia, quando as pessoas se casam crianças, a menina só vai para casa do marido depois que ela tem a sua primeira menstruação – e ela fez exatamente isso. Mais de 20 anos se passaram e ela continuou a esperar com todo o seu coração por esse marido. Ela se formou, trabalha em obras sociais, segue as leis da sua avó – que cuidou dela desde sempre e que ela ama de paixão – e da comunidade, tudo para ser digna dele, mas ele nunca veio. Disso que eu falei já dá pra perceber o quanto a Mili tem dentro de si esse sentimento de honrar o casamento, o voto que ela fez a um homem há muito tempo atrás, que ela nunca conheceu, mas que mesmo assim é real pra ela. E por seguir todas as tradições, dá pra ver que ela vivia em um mundo diferenciado, protegido e isso a faz ser meio ingênua também, mas isso não a diminui! E nesse intuito de ser a melhor pessoa que ela pode ser, ela consegue uma bolsa para estudar 8 meses dos Estados Unidos e é lá que se passa a maior parte da história.

Do outro lado nós temos Samir e sua família. Ele é um super diretor de Bollywood (já ouviste falar dos super filmes de lá? A produção é tão grande quanto a dos filmes de Hollywood) e tem uma fama de bad boy/playboy, mas lá dentro do coração dele, tem um menino que é faminto por amor e cuidado. Ele teve uma infância muito difícil. Seu pai, um indiano que era casado e tinha família na Índia, foi aos EUA para estudar e lá conheceu uma mulher e teve um caso com ela, Samir é fruto dessa relação. O pai dele morreu e como a mãe não tinha condições de cuidar dele, o levou de volta para Índia. O pobre já tinha vários traumas, mas lá encontrou a mulher seu pai, Lata, e o seu meio-irmão, Virat, e eles o abraçaram com um amor que ele nunca tinha experimentado. Gente, é tão lindo, tão forte esse amor! Samir, sendo branco e bastardo, foi muito descriminado pelas pessoas na Índia, em especial pelo avô, que aproveitava qualquer motivo para lhe dar punições terríveis. E Lata, movida pelo amor que ela gerou por esse novo filho, fugiu com os meninos para outra cidade da Índia. E logo depois pediu a anulação do casamento de Virat e Mili, mas esse avô maldoso não anulou nada. E o problema é que ninguém sabia disso..

Anos se passaram, Virat se apaixonou, casou-se e a sua mulher está grávida. Ele descobre que ainda é casado porque Mili lhe envia uma carta, e depois de sofrer um acidente que quase lhe tira a vida, ele pede ao irmão Samir, que vá aos EUA e peça a ela a anulação do casamento, pois se algo acontecer com ele, a sua mulher e filho ficarão destituídos. E porque o amor entre esses irmãos é gigante, Samir vai e lá se encontra com Mili, e descobre que ela é não é nada do que ele pensava que ela fosse. Quando eles se conhecem, Mili sofre um acidente, e Samir acaba tendo que cuidar dela, e é assim que aos poucos eles vão se conhecendo e se apaixonando.

Agora imaginem aí, os conflitos. Mili se sente casada e no seu coração ama esse marido que nunca viu. Samir tem que ajudar esse irmão e cunhada que ele ama tanto conseguindo que Mili assine o divórcio, mas Mili não sabe que ele é o irmão de Virat, e Samir não sabe como dizer isso pra ela – as situações ajudam para ele não consiga dizer pra ela. Esses dois tem tanta lealdade e amor pelos seus entes queridos... E Mili já sofreu e sofre tanto por não ter esse marido, ela se sente rejeitada, sem recursos. Eu passei metade do livro com lágrimas nos olhos por Mili, e o resto dele por Samir.

Como é que eles vão resolver essa confusão? Eu só digo pra vocês que quando Mili descobriu a verdade, foi como se alguém tivesse enfiado uma faca no meu coração também, tanta dor! Mas não se preocupem, o livro é super romântico, e Samir se redime brilhantemente pelo que ele fez, afinal das contas ele AMA Mili. Tem algumas pessoas que acharam que o final foi muito doce e redondinho, mas eu achei perfeito. Essa história tem muito mais nuances e acontecimentos, que não contarei para não estragar a emoção que você vai sentir lendo o livro. É uma viagem à cultura indiana que é tão rica e intrigante. Mili e Samir são por si só apaixonantes, e quando eles se juntam não tem como você não se apaixonar por tudo que eles são também. Quando eu acabei de ler The Bollywood Affair, eu fiquei olhando para a última página do livro por um bom tempo, só pra eu poder ficar com eles por um pouquinho mais de tempo... E ele vai ficar marcado no meu coração por um bom tempo ainda.

LEIA MAIS