Vamos falar do Novo Acordo Ortográfico?

em 27 de outubro de 2014


Entendendo o Acordo Ortográfico
O acordo ortográfico, chamado por alguns como “Novas Regras Ortográficas”, trata-se de um acordo entre os países que a Língua Portuguesa é o idioma oficial.
O Projeto de textos de ortografia unificada, aprovado em Lisboa, em 16 de Dezembro de 1990.
Quais países são esses?
  • República Popular de Angola
  • República Federativa do Brasil
  • República de Cabo Verde
  • República de Guiné Bissau
  • República de Moçambique
  • República Portuguesa
  • República democrática de São Tomé e Príncipe
  • República Democrática de Timor Leste (2004*)
Porque foi necessário o Acordo Ortográfico?
A existência de duas ortografias oficiais da língua portuguesa, a lusitana e a brasileira é considerada prejudicial para a Unidade intercontinental do português e seu prestígio no mundo.
Vamos usar como exemplo o Banco Mundial, quando era necessário enviar um comunicado oficial aos países, no caso de existirem duas ortografias, era necessário fazerem o mesmo em dois tipos de ortografias. Por exemplo, um para o Brasil e uma para Portugal.
Assinado em 1990 (como vimos acima), no Brasil o Acordo foi aprovado pelo Decreto Legislativo n°. 54, de 18 de Abril de 1995.
Finalmente, desde 2009, passou a vigorar no Brasil e em todos os países da Comunidade de países de Língua Portuguesa o período de transição para as novas regras ortográficas, que deveriam ter passado a vigorar a partir de Janeiro de 2013, porém devido a resistência de Portugal, o período de transição se estendeu até 31 de Dezembro de 2015. Passando a ser obrigatório a partir de Janeiro de 2016. Portanto estamos no período de TRANSIÇÃO.
Nas próximas postagens vamos partir para a prática, por enquanto vou deixar um vídeo de José Saramago, onde fica claro a resistência de Portugal com a unificação, assim como o desejo de impor a sua grafia. (Os donos da Língua Portuguesa)


"Se nós em lugar de ter 10 milhões de habitantes, tivéssemos 140 milhões
(desatualizado - entrevista de 2008 - hoje somos 190 milhões), provavelmente nós tivéssemos imposto ao Brasil e aos outros países a nossa grafia. Enfim, facilitando algumas mudanças para deixar toda a gente contente... mas, era a nossa que estava alí! Mas não, acontece que os 140 milhões estão aqui.
E, o Brasil tem no conceito internacional uma presença que nós não temos.
Servida por muita coisa, por seu próprio desenvolvimento econômico,
por sua própria situação, digamos, estratégica do ponto de vista comercial(...)"
José Saramago - (1922-2010)

Precisamos ter uma coisa em mente, os acordos ortográficos são feitos para novas gerações, porém nós podemos nos aproximar o máximo possível do português vigente. No entanto é impossível negar que os novos alfabetizados terão maior facilidade.
Nota da autora:
*Timor Leste passou a fazer parte do “Acordo”, após ter se tornado Independente em 2002.
Indico o site umportugues.com, para quem tiver dúvidas ao escrever, mas praticar as regras é fundamental!

“Dificílimo acto é o de escrever, responsabilidade das maiores.(…) Basta pensar no extenuante trabalho que será dispor por ordem temporal os acontecimentos, primeiro este, depois aquele, ou, se tal mais convém às necessidades do efeito, o sucesso de hoje posto antes do episódio de ontem, e outras não menos arriscadas acrobacias(…)”
(Saramago, A Jangada de Pedra, 1986)

Déia Neves em 18 de Julho de 2013

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário, é muito importante para nós!