Take me On (Ross Siblings 4) - Cherrie Lynn



Eu me diverti lendo este livro. Bem emotivo e muito sexy, mas no final ele meio que ficou aquém em comparação com a primeira parte da história.

O que eu gostei:

- Ian. Ele é sexy, lindo, maduro e tem um coração enorme! Ele teve uma infância conturbada e agora ele está tentando construir uma nova vida para si mesmo. Eu adorei que quando as coisas ficaram complicadas com Gabby ele encarou tudo como um homem e mesmo estando com medo, ele ficou ao lado dela e viu o "problema" como uma oportunidade de escrever um novo capítulo de sua vida.

- A química entre o H/h. Super sexy! Você pode sentir desde a primeira noite deles juntos que não era apenas sexo e quanto mais tempo eles passavam juntos, mais você sentia a conexão deles aumentar.

- Os personagens secundários. Os irmãos de Gabby e as duas cunhadas foram incríveis e eu estou muito tentada a ler o livro de Brian!

- A voz da autora. Muito, muito boa. Ela sabe como escrever um mocinho tipo bad boy/macho alfa, sem fazê-los falar como meninas e todos os estereótipos alguns autores insistem em colocar nos seus heróis.

A primeira metade da história teve sólidas 4 estrelas. Boa trama, boa conexão entre o H/h, boa angústia e drama, mas eu tive um problema na segunda metade do livro...

O que eu não gostei:

- Gabriella Ross. Serinho, ela é o problema do livro. Como é que uma mulher de 36 anos é sustentada e controlada por seus pais? Querida, você tem idade suficiente para decidir por si mesmo com quem você quer ficar, pelo amor de deus! Ela foi tão imatura, sem controle nenhum sobre seus sentimentos.. Não, querida, não! Em nenhum momento eu a imaginei como uma mulher adulta. No final, sua confusão e comportamento infantil fizeram com que história ficasse meio bobinha.

Mas ainda assim é uma boa pedida.

LEIA MAIS

Last Night's Scandal - Loretta Chase (Carsington Brothers 5)



Amei, amei e amei!!

Este é o segundo livro que li da Loretta Chase, o primeiro foi o também ótimo, Abandonada em Teus Braços. E eu percebi que essa autora gosta de trabalhar com personagens fortes, e com muita personalidade. Quem não lembra de Jéssica atirando em Sebastian??

Last Night's Scandal nos apresenta a história de Peregrine - Conde de Lisle - e Olivia - Miss Carsington, rica herdeira. Eles se conhecem desde crianças e são os melhores amigos uns dos outros..

Olivia, como Lisle afirma varias vezes, nunca foi inocente ou ingenua - daí vocês já podem imaginar - ela como uma herdeira e grande beleza, já teve várias propostas de casamento, as quais ela aceitava e depois recusava; ela também já teve sua dose de pequenos escândalos, os quais sempre a levavam a ser exilada no interior até que o furor cessasse. Como ela mesmo gosta de dizer, não há nada que uma grande fortuna e boas relações não possam abafar.

Lisle já é o completo oposto, muito correto, organizado e metódico. ele passou grande parte da sua vida no Egito (ele acabou indo pra lá como resultado de uma das aventuras de Olivia quando criança) e ele ama tudo aquilo - o seu trabalho como escavador, o clima, as pessoas, os Carsingtons - a familia de Olivia que se tornou a familia dele enquanto no Egito (os pais dele são umas coisas muito doidas, que só se importam com eles mesmos.. doidos de pedra).

Os dois sempre enviavam cartas uns pros outros - e o livro já começa muito bem com esses intercâmbios!!! Eventualmente, Lisle, já adulto, volta a Inglaterra e se encontra novamente com Olivia, o que ele não esperava era ver como ela tinha se transformado em uma bela mulher. Olivia também não esperava ver ele em toda a sua glória máscula. O intercâmbio dos dois no baile é impagável!

A trama se desenrola quando Lisle se vê preso na trama dos seus pais para mandá-lo reconstruir uma das propriedades da família na Escócia, como é obvio que ele não quer ir, seus pais cortam também a sua mesada para pressioná-lo ainda mais. O negócio embola ainda mais quando Olivia entra na jogada para "ajudar" Lisle.. eles acabam indo pra Escócia (com umas acompanhantes muito doidas), e lá se deparam com o desafio de restaurar o castelo e tbm de lutar contra a atração entre eles, que é cada vez forte.

O legal do texto da Loretta, é que como seus protagonistas são bem decididos e "vividos" eles encaram tudo isso com naturalidade, claro que tem as dúvidas de sempre, mas isso não fica emperrando a história como em outros livros. Eles vão aprendendo a lidar com os seus sentimentos e como a atração é forte, vão dando vários pegas tbm.. tudo isso em meio a reforma e caça a um tesouro/fantasmas! hauhauahuaa...

A história toda é muito divertida e envolvente, e se você gostou de Abandonada em Seus Braços, eu tenho certeza que você vai adorar Last Night's Scandal. Tem alguns traços na escrita de ambos os livros que são bem parecidos, por exemplo, no livro do Sebastian, a autora usava palavras demoníacas para representá-lo, e neste livro ela lança mão da mesma arma para dar vivacidade ao texto.. é bem engraçado!!

Eu super recomendo! Não é sempre que encontramos um bom romance, sem ser piegas, com aventura, mistério e ainda mais na época vitoriana. E o melhor, tem traduzido em PORTUGUÊS! =)

LEIA MAIS

Neanderthal Seeks Human (Knitting in the City 1) - Penny Reid



Ultimamente eu tenho lido muito livros engraçados e fofos e esse aqui foi exatamente o que eu estava buscando.

Apesar do titulo inusitado, o livro não fala de homens ogros nem nada. Aqui temos a história de Janie e Quinn.
Janie é uma nerd, que tem a tendência de ser meio doidinha, falar de demais e ser um wikipedia ambulante. E Quinn é um super empresário do ramo de segurança que tem um passado meio obscuro, mas que apesar "da cara de mal", é um super fofo.


Eles tem o seu primeiro encontro no pior dia da vida de Janie. Vejam só, ela tinha terminado seu namoro de 5 anos (chifre), foi demitida (em plena terça-feira, e demissões sempre são na sexta), derramou café na blusa branca preferida (até parece ataque epiléptico) e ainda quebrou o salto do sapato preferido (eram Jimmy Choos #todaschora). É pra qualquer um fica deprimido, não? Eu ficaria.

Ai ela encontra ele. Quinn. Perfeito, tipo modelo capa de revista, com olhos azuis e tudo. E diante de tudo isso Janie começa a falar, falar e falar.. haha. E apesar de ser estranho, Quinn fica amarradão (quem ainda usa essa expressão??).

As coisas acontecem e eles começam a se relacionar. Na verdade, Quinn começa a forçar a barra, e ai que o livro fica super fofo.

Eu me identifiquei em algumas coisas com a Janie e pude ver também muito realismo nos conflitos do Quinn.

Ela se acha estranha e teve problemas no seu relacionamento com a mãe e irmãs, então a auto - estima dela é bem baixa, ela não se acha bonita, pensa que as pessoas só a toleram. E por causa do relacionamento confuso de sua familia, ela tem medo de apegar demais as pessoas e se decepcionar, se machucar, e é nisso que me identifico com ela, essa necessidade de nos proteger, de evitar um pseudo sofrimento. Janie namorou por 5 anos e morava junto com o menino, mas se mantia emocionalmente e às vezes fisicamente distante dele. E isso é o maior obstáculo no relacionamento dela com o Quinn.

Quinn por sua vez, nunca namorou de verdade. Ele é bonitão, rico e tals, então as meninas caem matando! Ele mesmo admitiu. E por mais que ter um envolvimento sério com alguém seja novo pra ele, ele quer tentar isso com Janie. Mas ele também tem seus issues. Também problemas na familia.. ele se sente culpado pela morte do seu irmão e é meio bolado por escolhas do passado. Mas ele mudou e por Janie, quer se tornar um bom garoto. Olha que lindo! *-*

Durante a leitura temos de tudo, momentos hilariantes com as loucuras da Janie e os amigos dela; suspense com as loucuras ainda mais doidas da irmã pirada dela; momentos fofos e apertar um pouquinho o coração com ela e Quinn; momentos sexies - veja bem, as cenas de sexo aqui não são explícitas, alias só são mencionadas, mas a autora faz um ótimo trabalho de manter um ótima tensão sexual - tem até strip poker, minha gente! :D

Se você está procurando uma leitura leve e divertida, esse é O livro. Como eu sou meio doida e tenho amigos doidos também, eu achei que os personagens são bem "gente como a gente", afinal o ser humano é um bicho complicado, não?!

Super recomendado!


By Gisele Pinheiro
LEIA MAIS

All I Have (Farmer's Markert 1) - Nicole Helm



Quem conhece meus hábitos de leitura sabe que eu sou bem preconceituosa com os tipos de livros que leio. Até um tempo atrás só lia romances históricos, demorou muito pra eu reconhecer a beleza dos contemporâneos. Livros paranormais, com vampiros, lobinhos e etc? Vixe, só comecei a me aventurar por essas bandas esse ano, e por enquanto só me atrevo a ler os livros da Nalini Singh com a sua maravilhosa serie Psy-Changeling. Agora, uma barreira gigante que eu tenho é com os livros rotulados NA (New Adult). Esses com jovenzinhos na faculdade e tão cheios de drama e tragédias que nem eu, com 26 anos de vida, consegui sofrer como o povo desses livros sofrem! Eu sei que sou minoria, todo mundo AMA esses livros, mas eu não me encanto, já abandonei milhares deles. Hoje em dia, eu só leio aqueles que são super-recomendados e ainda assim, eu tenho que ler várias resenhas pra ver se eu vou gostar. O livro que vou resenhar hoje é um desses vitoriosos! All I Have conseguiu passar pela minha frescura e me fez suspirar de tanta fofura!

Mia e Dell são jovens fazendeiros que aparentemente não poderiam ser mais diferentes. Mia é uma menina super tímida, estabanada, que se esconde embaixo de roupas e óculos grandes. Tudo pra ficar invisível e não ser foco das piadas de mal gosto que recebia quando estava na escola. Dell é o garoto bonitão, que todo mundo gosta e que aparentemente, não tem problema algum, afinal, a banca dele na feira vive lotada de garotas doidas pelo seu peito nu e pelas suas verduras.


Mas na verdade, eles têm mais em comum do que você possa pensar. Ambos precisam vender bem na feira desse ano, Dell mais do que todos, pois por mais que ele se esforce para mostrar o seu valor e que ele pode comandar a fazenda da família bem, o pai dele não vê nada disso, e pensa em vender a propriedade. Na verdade, todos o veem só como um rostinho bonito e sem cérebro, sabe? Mia já tem total apoio da família dela, mas ainda é taxada como a geek esquisita da escola. Toda inteligente, mas com zero chances de se socializar. Ela tem 26 anos e ainda é virgem e nunca beijou.


Eles são meio que inimigos na feira, um tentando vender mais que o outro, e isso nos rendem muitos momentos bem engraçados. O tempo vai passando e eles começam a interagir e realmente conhecer um ao outro. É tão fofo, gente! Ambos são vulneráveis e eles vão aprendendo a ver que por trás daquela fachada de garota tímida e inteligente e menino bonito, mas burrinho, existem pessoas de verdade, boas e cheias de vontade de serem reconhecidas por quem elas realmente são.


Mia e Dell tem uma super química, são engraçados e fofos. Eu quase choro um monte de vezes, meu coração partido pela luta que Dell tem que travar todos os dias para mostrar o seu valor ao pai e por Mia se apaixonando pela primeira vez e saindo da sua concha para enfrentar o mundo. Mas também suspirei horrores com esses dois sendo românticos até não poderem mais! Super recomendo esse livrinho. Leitura rápida, doce, que vau aquecer seu coraçãozinho!

By Gisele Pinheiro

LEIA MAIS