GAROTO DOCE SUJO Por Gisele Pinheiro

em 17 de maio de 2014



SWEET FILTHY BOY - CHRISTINA LAUREN
(Garoto Doce Sujo)

3,5 - 4 estrelas

Sweet Filthy Boy é o mais novo lançamento das autoras Christina Lauren – as mesmas de Cretino Irresistível – e conta a história da americana Mia e do parisiense Ansel. Eles se encontram em Las Vegas e tem um final de semana bem ~intenso~ se é que vocês me entendem.. E é claro que eles acabam se casando. Mas a diferença aqui é que ao contrario dos seus amigos que logo procuram um jeito de anular os seus casamentos, eles decidem continuar casados, ao menos até o final do verão.

Mia tem um relacionamento muito ruim com o seu pai, mas vai fazer a vontade dele e irá fazer o curso de Negócios que ele quer que ela faça, mas isso está longe de ser aquilo que ela realmente quer para sua vida. Ansel é um advogado em Paris, mas ele também odeia o seu trabalho, mas entende que precisa da experiência para depois poder fazer aquilo que realmente lhe agrada, inclusive, seu plano é se mudar para os EUA, para morar com a mãe que é americana.

Durante a bebedeira eles prometem um ao outro que irão continuar casados até o final do verão – que é quando Mia começa as suas aulas – para que eles possam “viver” um pouco. Mia decide ir com ele para a França, mas quando chegam lá tudo fica estranho, pois Ansel tem um ritmo de trabalho insano e às coisas não eram como em Vegas, mas aos poucos eles vão encontrando o seu caminho.

Eu gostei. Acho que o título aqui é perfeito, Ansel realmente é um Menino Sujo Doce e eu realmente gostei de ver como Mia amadureceu ao final do livro. Também gostei muito dos personagens secundários, os amigos de Mia e Ansel foram um excelente complemento para a história e eu estou ansiosa para ler os próximos livros da série em que eles serão os protagonistas. No entanto, tenho algumas queixas (mas é claro que eu tinha que achar algo de ruim, né?! Hahaha).

A primeira parte do livro - enquanto eles estavam em Vegas - foi muito boa, consistente, mas quando eles foram à Paris eu achei que o foco foi perdido, a relação deles se transformou em sexo. Eles não se conheciam direito e mesmo que eles querendo mudar esta situação, não fizeram muito pra mudar isso. Só nos últimos 30% do livro que as coisas mudaram e essa foi a minha parte favorita.

Eles usaram sua sensualidade para ajudá-los a se abrir um com o outro e foi muito doce e comovente, eles estavam realmente tentando ser um casal. O final foi muito bom, eu só queria ver Mia enfrentar seu pai e também eu queria ver qualquer coisa do pai de Ansel.

No fim das contas, Sweet Filthy Boy foi uma leitura agradável. O relacionamento de Mia e Ansel não foi apressado, seus sentimentos - não a luxúria essa foi forte desde o primeiro momento - cresceu a medida em que eles começaram a conhecer mais um sobre o outro e eu acreditei no Feliz Por Agora (FPA) deles. Ah, outro bônus do livro são as descrições da bela Paris! =)

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário, é muito importante para nós!