Dirty Dancing 2: Noites de Havana



Olás!

Amoras eu tenho assistido tantos filmes, 16 luas (decepção), Remember-me (abandonei Darlind, comemore! Ruim demais)! "Antes só que mal casado", nem vou comentar!

Assisti um pras meninas, besterol pra relaxar nos dias de TPM e embora seja comédia eu chorei "Tudo pra ficar com ele", indico, besteira total, mas fala de amizade de verdade, coisas que não se vê por aí! Mas Hoje vou falar de "Ritmo Quente 2 - Noites em Havana... Hum-Hum-Hum... Isso mesmo, aíiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii é lindo...

(Dirty Dancing - Havana Nights)

Como diria Gisele Pinheiro, eu já assisti tantas vezes esse filme que sei de cor as falas, rsrs... Então nem preciso dizer que sou apaixonada por ele! Por tudo que ele me dá, a viagem que eu nunca fiz, mas farei, acredite!


O Primeiro Dirty Dancing, foi de tirar o fôlego, pois bem, há quase vinte anos depois de Patrick Swayze ensinar a Jennifer Grey como requebrar, chega a vez do astro mexicano Diego Luna, mostrar à inglesa Romola Garai (O Herói da Família), todo o suingue latino. (Cá pra nós ele não é lindo não! Mas ele tem uma ternura cubana, uma intensidade que cativa a gente)

A família de Katey muda-se para Cuba no final dos anos 50, quando o país vive um clima de instabilidade política. Eles passam a morar em um hotel, cortesia da empresa em que o patriarca trabalha. Diferente das outras garotas fúteis que conhece, Katey passa seu tempo lendo e estudando. Mas o romance fica no ar quando conhece o jovem Javier, um funcionário do hotel que ama dançar e que introduz a garota aos prazeres da dança cubana. E é chocante quando ela entra naquele clube "La Rosa Negra" Claro que é... todas aquelas pessoas se entregando as linguagens corporais por assim dizer, rsrs...

Como todo romance tem que ter dificuldades, a família é contra ela se envolver com um morador local, mas o amor de Katey pela dança fala mais alto e ela compra a briga com seus pais para viver sua nova paixão, que também inclui Javier. Mas o barril de pólvora político explode, Fidel Castro sobe ao poder, e os estrangeiros passam a ser persona non grata em Cuba. O amor de Katey e Javier está ameaçado.

Mas Katey não desiste, porém Javier sente que ela não confia nele e sua dança, é... digamos intuitiva, é nesse momento que ela procura o professor do concurso, ao qual ela convenceu Javier a participar, por ter sido mandado embora por ter a acompanhado em uma noite até o hotel e, o prêmio de 5 mil dólares seriam muito bem vindos para sua humilde família, e adivinhem quem é o professor? Sim!!! Swayze faz uma pequena participação como um instrutor de dança responsável por despertar os talentos de Katey. Ele dança com ela, que volta a Javier e admite a ele ter medo de dançar com ele (ele é um tanto ousado), daí por diante eles aderem uma dança mais caliente, de mais entrega!

Os takes, mostram uma Cuba linda, mostram o lado mais sofrido do pais naquele momento, mas dá vontade de entrar na tela e ver tudo aquilo de verdade, tocar aqueles carros e pisar naquele mar!

A direção de arte traz à tela uma Cuba caliente e colorida. Legendado ou dublado. Eu gosto de assistir em Espanhol, me sinto mais próximo de tudo aquilo, que um dia meus pés irão tocar! Antes eu colocava a legenda em português, hoje não! Hoje eu me encanto essa língua maravilhosamente encantadora...

Eu avisei que era apaixonada não?

Aqui abaixo, uma galeria e um trechinho do filme, assistam!!!

É lindo, terno, quente, erótico no ponto certo, envolvente, romântico, um amor improvável e não impossível, como todos!

Déia Neves

 Veja um vídeo!



Entenda um pouco do golpe Político em Cuba:

Junto com Raúl Castro, irmão de Fidel, eles lideraram uma guerra de guerrilhas, que contou com uma força decisiva da população civil. "O movimento teve apoio de estudantes universitários e camponeses que se opunham ao governo ditatorial de Fulgêncio Batista", diz o historiador americano Franklin Knight, da Universidade Johns Hopkins. A guerrilha nasceu quando Batista, um ditador brutal e corrupto, cancelou as eleições marcadas para junho de 1952. Fidel, então um dos candidatos, começou a organizar uma força rebelde para depor o governo. Acompanhado de 160 homens, ele atacou um quartel militar em 26 de julho de 1953, na esperança de provocar um levante popular. A iniciativa foi um fracasso: Fidel foi capturado e acabou condenado a 15 anos de prisão. Libertado por uma anistia a presos políticos, ele se exilou no México, onde conheceu o médico argentino Ernesto "Che" Guevara. Convencido de que uma revolução por métodos violentos representava a única forma de combater a miséria na América Latina, Che se concentrou na estratégia militar da revolução, enquanto Fidel tratou de fundar o Movimento 26 de Julho, organização política que iria aglutinar os dissidentes cubanos no esforço para derrotar Fulgêncio Batista. Com cerca de 80 combatentes, a guerrilha voltou a Cuba em 1956 para tomar o poder. Os lances que vieram a seguir você acompanha no infográfico que ilustra estas páginas.

Hasta La Victoria Embrenhados na selva, cerca de 300 guerrilheiros detonaram a ditadura cubana

1. Presos por uma tentativa de golpe frustrada, Fidel e seu irmão, Raúl Castro, são anistiados em 1955 e exilam-se no México, onde conspiram contra o regime cubano. Ali, Fidel funda uma organização política, o Movimento 26 de Julho, ao qual adere o argentino Che Guevara

2. Em 1956, Fidel, Raúl e Che, à frente de 80 seguidores, retornam num iate para Cuba. São atacados pelo Exército cubano: quase todos os guerrilheiros são mortos ou presos, com exceção dos três líderes e de outros nove homens, que fogem para as selvas da sierra Maestra, no sudoeste de Cuba

3. Contando com apoio de parte da população rural, os guerrilheiros realizam ataques contra guarnições do governo na sierra Maestra, entre 1956 e 1958. Che e Raúl promovem execuções de simpatizantes do governo, ajudando a consolidar o controle da guerrilha na região

4. Em 14 de março de 1958, um embargo é imposto pelos Estados Unidos à venda de suprimentos militares ao governo cubano. A medida enfraquece as Forças Armadas do ditador Fulgêncio Batista - muitos de seus aviões são impedidos de voar por falta de peças

5. Numa tentativa de sufocar a guerrilha, o governo organiza um grande ataque em julho de 1958. Mas a derrota é retumbante: com pequenos combates isolados, cerca de 300 guerrilheiros cercam 1 200 soldados. O Exército perde 500 homens, contra só três baixas da guerrilha

6. A série de triunfos da guerrilha quase é interrompida com a Batalha de Las Mercedes, entre 29 de julho e 8 de agosto de 1958. Fidel Castro perde 70 guerrilheiros, quase um terço de sua força, e propõe um cessar-fogo. Os guerrilheiros retornam à sierra Maestra, onde se reagrupam para seguir lutando

7. Em primeiro de janeiro de 1959, com as forças do governo desmoralizadas e em rápida desintegração - os níveis de deserção eram altíssimos -, duas importantes cidades do país, Santa Clara e Santiago de Cuba, são ocupadas pelos guerrilheiros. Percebendo que a derrota era inevitável, o ditador Fulgêncio Batista foge de Cuba e as forças revolucionárias entram na capital, Havana, no mesmo dia, tomando o poder

8. A chegada de Fidel e Che ao poder trouxe grandes avanços na área social, especialmente na saúde e na educação. Mas a brutalidade continuou: após a tomada do poder pelos revolucionários, centenas de simpatizantes do antigo regime, policiais e soldados são julgados por violações dos direitos humanos. Muitos são fuzilados

por Roberto Navarro

Daí você deve pensar... “O que Deia quer ir fazer em um lugar desses?” 

Tem coisas que só se resolvem dentro de nós no momento certo e no lugar certo!

LEIA MAIS

Uncommon Passion - Anne Calhoun



(Paixão Incomum)

5 estrelas

Eu amei , amei , amei!

Anne Calhoun fez um trabalho incrível nos mostrando como um homem e uma mulher que, devido uma série de circunstâncias, não sabem ou esqueceram como é sentir as coisas.

E eu acho que este é o verbo perfeito para descrever este livro: SENTIR.
Rachel é uma garota que deixou uma comunidade religiosa (aquelas em que as pessoas vivem em fazendas, o pastor manda em tudo e em todos, os homens tem 300 mulheres, as mulheres usam aquelas roupas estranhas, não cortam o cabelo e etc) para experimentar como é viver a vida em sua plenitude. Na comunidade ela não podia expressar seus sentimentos . Sentir raiva, tristeza, fúria é um pecado e eles diziam que ela tinha suprimir tudo isso. Mas Rachel tem um espírito livre. Ela quer ir para a faculdade, ela quer saber como é ter um relacionamento com um homem e com as pessoas, ela quer deixar o seguro e se permitir experimentar tudo, o bom e o mau.


Ben é um policial que - à primeira vista - não se sente muito. Ele não parece estar ligado a nada e a ninguém. Em seu trabalho, ele é destemido, ele gosta de sentir a adrenalina, o perigo . Sua vida pessoal é cheia de bebidas, mulheres e sexo sem sentido. Ele usa sua indiferença e o exterior durão para esconder sentimentos fortes e destrutivos. Sentimentos e memórias de um tempo em sua vida que ele prefere esquecer .

Em 70 % da história, vemos Rachel brilhar. Ela compra um encontro com Ben querendo ter relações sexuais com ele, sem amarras . Ela só quer saber como é estar com um homem e eles transam. Ben não sabe que ela é virgem e ele nem sequer percebe isso até a manhã seguinte. Ela não tem orgasmo e ele é um pouco rude, mas ela não se importa, porque ela pode sentir, vivenciar essa experiência.

Uma vez que Ben percebe o que ele fez, ele propõe a Rachel que ele pode ensiná-la o quão bom sexo pode ser. E cara, como foi bom! A autora leva sensualidade a um novo nível . As cenas são sensuais e eróticas da melhor maneira possível. Rachel descobre a si mesma como uma mulher poderosa e sexy e pouco a pouco esses encontros despertam um desejo por mais.

Vemos Rachel perseguir seus sonhos de ir para a faculdade, conseguir um emprego melhor, e ao mesmo tempo vemos a sua luta contra a rejeição de seu pai e a pressão para voltar pra casa. Ela fica mais forte conforme a história avança, ela é muito segura do que ela quer para a sua vida.

No final, o foco muda para Ben. Vemos quão profundos são seus sentimentos por seu irmão gêmeo (e como gêmea que sou me identifiquei demais com ele!)vemos o quão culpado ele se sente pelo que aconteceu com o irmão e como ele canaliza toda a culpa e raiva em seu pai. É triste. Ele sofreu tanto que virou insensível . E ele não sabe como lidar com o sentimentos que tem por Rachel, afastando ela constantemente.

Tudo é tão realista, as personagens, os sentimentos, nada foi apressado. No final, quando eles se afastaram um do outro, foi tão bom ver como eles primeiro buscam a mudança em si mesmos, para aí sim, dar uma nova chance ao seu relacionamento. Lindo

PS: A capa do livro não tem nada a ver com a história. Releve.

Gisele Pinheiro
LEIA MAIS

O PREÇO DO AMOR - STEPHANIE LAURENS



4 estrelas

Gostei muito do livro!!

O Preço do Amor nos conta a história de Dillon e Priscilla, dois deuses da beleza que estão acostumados a serem assediados constantemente por sua aparência, em detrimento de seu verdadeiro eu. Os dois são pessoas impetuosas, intimamente livres e quando se encontram percebem logo essa conexão intima.

E a história do romance deles é muito boa, a autora, que é super descritiva, nos envolve completamente com os dois. O romance deles é sensual, perigoso e indiscreto, afinal ela é uma lady e ele sendo um cavalheiro super bem quisto na sociedade, então presume-se que eles têm que cumprir um série de regras e normas ditadas pelo ton inglês, mas isso não é algo que eles se importam muito.. huahuahau..

O que me faz não dar 5 estrelas para esse livro é o universo do turfe, que é extremamente dessecado pela autora. Claro que é absolutamente compreensível, visto que, o mistério que envolve a trama gira em torno das corridas de cavalo, mas tem horas que enche o saco!

Mas depois que o mistério é quase todo revelado, a atenção se volta novamente para o casal, e eu posso até ousar afirmar que valeu a pena aguentar a história do turfe no meio do livro! Nossa, volta e volta com tudo! Após uma tentativa frustrada de pedir Pris em casamento, Dillon vai com tudo para seduzir e liberar a alma rebelde de Pris - só pra ele é claro - e essa parte do livro é ótima!!

Eu super recomendo, Stephanie escreve muito bem, ela nos leva a entrar na mente das suas personagens, perscrutar os seus mais íntimos sentimentos e emoções. E tirando a super descrição do turfe, o mistério da trama é bem legal e envolvente.

E como já foi dito em outras resenhas, prepare-se, pois só a primeira noite do casal é quase um capitulo e embora seus outros interlúdios não se estendam mais a 21 páginas, eles continuam sendo muito bem descritos, sexies, quentes e sem ser vulgar em momento algum!

Sim, a primeira noite deles foi descrita em 21 PÁGINAS! o_0 Haja caloooorrr!

Boa leitura :)

Gisele Pinheiro
LEIA MAIS

Dangerous In Diamonds - Madeline Hunter



Acho que a melhor palavra pra descrever esse livro é a mesma que Castleford, nosso "mocinho" usa para descrever Daphne, nossa mocinha: EXQUISITE (aquilo que é de rara beleza, extraordinariamente fino e admirável).. Okay, okay, vocês devem achar que eu estou exagerando, mas o livro é realmente muito, mais muito bom!!

Esse é o 4º e último livro da série The Rarest Blooms (As Flores mais Raras), da Madeline Hunter, e você não precisa ter lido os outros 3 pra entender e muito bem a trama.

Aqui temos Tristan, Duque de Castleford, que é lindão TDB, dominador, possessivo, extremamente libertino, incrivelmente rico, e muito inteligente. Mas toda essa inteligencia ele só usa nas Terças, todos os outros dias da semana são dedicados a bebedeira e prostituição. Ele vivia meio-bêbado, minha gente! Ele possui uma língua e mente muito sagaz e sempre utilizou esses atributos para prosperar seus negócios, ajudar seus amigos, aconselhar o Rei e etc, mas sempre as terças, não se esqueçam! Ah, e agora ele vai usar tudo isso para um alvo maior, seduzir Daphne Joyes.

Daphne é uma moça linda, lindíssima, como Castleford já nos disse ela é Exquisite, e também muito determinada nos seus objetivos e como o Duque repete várias vezes, nenhuma tola! Ela coordena uma casa, The Rarest Blooms, onde ela cultiva flores para vender e também abriga mulheres em necessidade.

Mesmo tendo amigos em comum, o caminho dos dois nunca se cruzou (Castleford acha que isso foi intencional), e a moça acaba caindo na teia dele quando o Duque herda de um tio muito "amado" (pra não dizer ao contrario), a propriedade onde a casa dela está. Ele vai lá conhecer o local e encontra Daphne. Imediatamente ele a deseja e começa a bolar seu plano de sedução. Ele cria até um livro, The Seduction of Daphne Joyes, hahahahaha!!!

Eles são muito diferentes. Ele é um libertino consagrado, adora a vida que leva e não tem intenção alguma de mudar Afinal de contas ele é um Duque e um duque faz o que bem entende e quer. E tem outra, todo mundo já está acostumado a ele ser desse jeito.. lá pelo meio do livro, quando ele avisa seus amigos que vai casar com Daphne, um deles fica desolado, dizendo que ela vai acabar com ele e etc.
Ela é séria, com um bom nascimento, mas possui um passado muito conturbado e cheio de segredos. E esses segredo despertam a curiosidade do Duque. E quando a curiosidade dele é despertada, sai de baixo!

Eles possuem um inimigo em comum: Latham, um conde que virou Duque e vive pra infernizar a vida de ambos...

Gente, o texto é maravilhoso, cheio de um humor muito refinado, diria até sarcástico, que eu ADORO. Várias vezes eu ficava relendo passagens do livro e ficava rindo sozinha, porque as tiradas eram excelentes!
Alguns momentos são impagáveis, como quando Castleford dita ao seu médico uma carta que atesta sua saúde em meio a sua devassidão (Antes de se deitar com ele Daphne queria saber se ele não tinha DST's); o ritual de despedida da cama dele; todos os seus interlúdios com os seus amigos; quando ele está tomando bebidas normais como limonada com mel, ele sempre pensa que se botasse um wiskey dentro iria ficar ainda melhor.. e vários outros.

Vcs já perceberam que a estrela do livro é ele, né?! Não tem pra onde fugir, eu consegui distinguir 3 personalidades em Castleford. O das terças: sóbrio, sagaz, astuto, que vê as coisas bem mais a frente que os outros; os dos outros dias da semana: cínico, sarcástico, libertino cheio de charme e bêbado; e aquela mistura dos dois que ele só se permitia ser com Daphne. Eu amei os três!! E ele divide essas personalidades muito bem, tanto que eu morria de rir quando em dias que não eram terças, ele resmungava em pensamentos (os pensamentos dele são ótimos), que ele estava fazendo, pensando e sendo obrigado a fazer coisas que não eram próprios desses dias :D

O romance dos dois é quente, sexy e muito lindo. Castleford ajuda Daphne a superar a sua solidão e Daphne por sua vez, ajuda a completar e meio que reformar Castleford, porque ele mesmo diz que nunca será mais que isso: um meio reformado! :DD

Toda essa sedução é pautada em meio aos conflitos sociais da Inglaterra e a autora combina isso muito bem com a história. Vários segredos, e um da mocinha que eu nem suspeitava..

Enfim, muito mais que recomendado. Leitura Obrigatória!!

Gisele Pinheiro
LEIA MAIS

Plano B (Resenha)



Hoje vamos começar uma nova coluna aqui, que são resenhas de filmes, chamada “O que os olhos veem”, esperamos que vocês curtam! Eu e Gisa vamos nos revezar em mais essa paixão nossa!

Como diria Gisa ***** estrelas!!!

É uma comédia romântica, leve, divertida com a pitada certa de romance e emoção, sem falar na dose visceral de realidade! Zoe (Jennifer Lopez), interpreta uma mulher moderna, isso mesmo, com todas as “neuras” que uma mulher normal carrega! Já é bem resolvida profissionalmente, tem sua vida confortável, mas vê a sua vida passar diante de seus olhos e não possui nada SEU!

Cansada de esperar pelo “homem certo” e determinada a se tornar mãe, ela decide fazer uma inseminação artificial. No dia em que realiza o procedimento ela conhece Stan (Alex O’Loughlin) e, aí que coisa mais linda esse moço, mas isso não é tudo, ele é aqueles mocinhos que só existem em cinema mesmo (desculpem a minha descrença), romântico, divertido, amoroso, “caliente” e compreensivo. Batalhador, lutando pela sua vida profissional, estudando e trabalhando, ele faz e vende queijos e acredite, ele faz um queijo inspirado nela e dá o nome dela “Zoe”.

Assediado, ele ignora (que homem é esse Jesus?), ele se apaixona por ela a primeira vista, mas ela foge, afinal, como ela iria contar a ele caso estivesse grávida? E, acredite, ela está! Ela vai até a fazenda para contar a ele, afinal ela é uma mulher de princípios e a cena que ela vê chegando na fazenda é essa aqui abaixo... Nem conto pra vocês o que acontece!!! Rsrs

santodeus

Daí por diante eles sofrerão alguns desencontros e desentendimentos, mas no fim, Zoe vai entender que o maior dilema que ela terá que enfrentar é seu medo de se apegar a alguém e perde-lo (na boa, eu acho que ela esta certa), porque a dor do abandono é algo tenso! Mas, Stan é um homem apaixonado, capaz de abraçar um amor, com tudo que ele traz com ele, sem medos, embora com as preocupações naturais! Enfrentando até mesmo as loucuras mais bizarras que uma mulher se mete, rsrs

Porém eles descobrem que a vida jamais será a mesma, mas afinal, quem quer viver uma vida igual pra sempre, de vazio e solidão?

Assista “Plano B”, naquela noite que você estiver pra baixo, que precise de algo que te deixe leve para conseguir dormir melhor, ou quando você precisar de um pouco de descanso para o desassossego da vida real. Eu chorei muito claro, mas eu choro até com propaganda de seguro de vida...

Eu super indico!

Veja galeria de fotos do filme e CLIQUE AQUI para ver o trailler da globo.com que foi o melhor que encontrei.

Aqui duas frases que me fizeram derreter:

"Quando você fizer autópsia disso vai ver que a única culpada é você." (Stan)

"Você tem que acreditar em mim quando eu disser eu to dentro e, eu não vou a lugar nenhum. Você pode fazer isso?" (Stan)

Déia Neves
LEIA MAIS

Para Sempre Sua - Resenha por Gisele



ABANDONADO EM 20%

Sim, vocês não leram errado, eu abandonei a leitura.

Semana passada Deia publicou a sua resenha sobre a leitura de Toda Sua, eu pedi pra ela escrever primeiro para ver se me dava um ânimo de retomar a leitura desse livro, mas como ela teve uma percepção bem parecida com a minha, eu deixei do jeito que estava.

Vou aproveitar esse espaço pra contar toda a saga de minha decepção com a Sylvia.

Tudo começou quando começaram a fazer esse auê todo em torno de 50tons. Como eu já tinha lido muitos livros com cunho erótico, não entendi o porquê da bagunça toda (e 50tons nem é tão bom assim, na minha opinião). Na época, o povo começou a comentar sobre os livros da Sylvia, que sempre escreveu livros eróticos, e disseram que o texto dela era mais elaborado e os seus personagens bem mais profundos. Isso foi o suficiente para me empolgar, pois essas eram as minhas principais reclamações em 50tons.

Fui ler o primeiro e apesar achar Gideon e Eva uns loucos e obcecados, a construção do personagem do Gideon foi tão boa, mas tão boa, que eu não tive como não ler o segundo.

Ele é aquela coisa, né?! Rico, lindo, possessivo, carinhoso, e ainda por cima, chama a Eva de anjo, não dá pra querer mais que isso! Só que tem mais! Ele é uma alma torturada, sofreu muito, e mesmo com as lutas conseguiu vencer na vida, mas não sem marcas e marcas profundas. E todo esse mistério em volta do passado do Gideon me interessava MUITO. Por isso que no segundo livro, eu vibrei com a parte em que ele conta pra Eva as barbaridades que ele passou. Vibrei com o jeito que a Eva lidou com tudo isso, como ela tomou as dores dele.

E no final quando Gideon faz AQUILO, eu quase tenho um ataque! Fiquei desesperada pelo livro de número 3. E fiquei esperando. Entrava no site da Sylvia constantemente para ler os trechos que ela ia soltando e a expectativa foi aumentando.. até que os problemas começaram.

Uma data de lançamento foi anunciada, se não me engano era pra ser lançado no final do ano passado (de 2012 para 2013), cancelaram, e jogaram para Junho, seis meses a mais! Mas tudo bem, se é pra ela ter mais tempo de escrever e fechar a série com chave de ouro não tem problema.

Ai, bem perto do lançamento ela começa a distribuir para algumas pessoas - como é de costume - cópias do livro para o pessoal ir revisando. O povo tava falando maravilhas! Fiquei louca! E no dia do lançamento eu comprei logo o livro, de manhã bem cedinho. Paguei caro pelo ebook, R$ 20,00, mas tudo bem, iria valer a pena..

Como comprei de manhã e fui logo trabalhar, não tinha como ler ainda, e só ficava vendo os status de leitura do povo no Goodreads, todos mundo adorando. Mas ai, eu entrei no site da Amazon, para ver as resenhas de quem já tinha terminado a leitura (sim, teve meninas que passaram a madrugada lendo para terminar logo), e ai que a minha decepção começou.

Muitas resenhas negativa, atestando o meu medo: que a Sylvia fizesse de livro uma ponte, encheção de linguiça, mais do mesmo em que nada acontece e só pra segurar a trama para mais alguns livros. E minha preocupação foi para o céu quando leio o comunicado da própria autora dizendo que haveriam ainda mais dois livros!

No final do dia, eram mais de 500 resenhas negativas na Amazon, e eu já estava puta! Mas ainda assim, comecei a leitura... cara a mesma coisa. Eva continua a ficar paralisada toda vez que vê o Gideon, porque ele é muito lindo e blá, blá, blá.
Gideon ainda se debatendo pelo que ele fez e blá, blá, blá. Toda a maturidade que eles tinha alcançado no segundo livro, parece que não serviu de nada! Tanta enrolação que não consegui senti empolgação suficiente para terminar a leitura.

Que raiva gente, que raiva! Queria saber mais do Gideon, queria saber como a eva iria lidar com o ele fez por ela, como a relação iria evoluir a partir daquele ponto. Mas que nada, ela preferir colocar um monte de sexo e mais do que a gente tinha visto nos dois primeiros livros!

Eu acho que só vou terminar de ler a série quando ela lançar os outros dois livros, ou então se quando ela lançar o próximo ele for bom o suficiente para me empolgar novamente.

Ela já divulgou o nome do próximo livro da série: Captivated by You (Cativado por Você, tradução literal, talvez o titulo oficial em português mude) e prometeu que ele será lançando até o final deste ano.. vamos ver né o que acontece. Se ela trouxer o meu Gideon de volta, eu faço as pazes com ela, se não, continuo de mal!

E, apesar da tristeza da Darling, você ja viu que essa série é mesmo polêmica, vai ficar de fora?

Gisele Pinheiro
LEIA MAIS

Knight - Kristen Ashley



Olá meninas,

Hoje eu vou apresentar para vocês a minha autora favorita de todos os tempo do universo!! Sim ela a grande Kristen Ashley!!!
Bem, ela ainda não é tão conhecida assim do grande público com a Nora Roberts, J.R. Ward e etc, mas ela causa FUROR na internet com os seus livros, que em sua maioria são publicados por ela mesma. A pouco tempo ela assinou um contrato com uma editora nos EUA e o primeiro livro dela lançado por lá foi parar direto na lista dos mais vendidos!

Mas o que faz essa autora ser tão boa? Vou te contar, ela escreve os mocinhos mais gostosos, sexies e mais alpha do universo. Gisele, mas o que significa mocinho alpha? É aquele mocinho que é SUPER protetor, possessivo, com um quê de arrogância e que faz absolutamente tudo pela mocinha amada! MEU TIPO FAVORITO! E as mocinhas dela não ficam pra trás, todas arretadas as meninas!

Os livros dessa mulher são viciantes e apaixonantes. E hoje eu trago a resenha do livro mais polêmico dela, Knight, da Série Unfinished Hero (Heróis Inacabados), e eu acho que o nome da série é perfeito para esses "heróis", pois eles não são bonzinhos. Eles vivem segundo as suas próprias regras.

Acho que vocês já estão curiosas!! Vamos a resenha.


Knight - Kristen Ashley
(Guerreiro)

Ai Knight, eu até tentei não gostar de você, juro que tentei, mas você tinha que ter esse lado todo charmoso, né?! ¬¬"

Esse é o livro mais polêmico da Kristen Ashley, se você for lá no Goodreads, você vai ver o mar de contradições. Tem gente que odiou, que amou e que como eu ficou no meio termo. Mas ai você me pergunta: - Gi, se você ficou no meio termo, por que deu 5 estrelas? Porque pra mim, livro bom é aquele que mexe com os teus sentimentos, que te deixa intrigada, que te faz pensar se na tua vida você faria o que os personagens fazem, sabe? E Knight foi tudo isso. Uma confusão de sentimentos.

A trama desse livro é bem focada no relacionamento de Knight e Anya, quase não há acontecimentos externos (sim, dessa vez não teremos uma das marcas registradas da autora: o resgate da mocinha em apuros no final do livro). Eles se conhecem quando em uma festa na casa de Knight, Anya entra sem querer no quarto dele e usa o seu telefone para chamar um taxi. O celular de Anya já tava na hora da morte. E que bom que aquele celular não funcionou, porque a partir daquele encontro a vida de Anya mudou totalmente.

Knight tomou conta de tudo. E quando eu digo tudo é tudo mesmo. Ele é o sinônimo de controle, possessão e dominio. Ele é um Dom (o BDSM aqui é bem, bem light, o negócio dele é só mesmo o controle). Knight é complexo, intrigante e vive como rei no mundo que ele criou para si.

Confesso que tive alguns problemas com a personalidade dele. Eu não me sentiria confortável com o nível de possessão dele, com a sua agressividade (ele não chega a maltratar Anya, tá.), com o que ele acha que é certo e errado... Por aqueles que ele ama e ela faz tudo, manda bater, acabar, matar e sem nenhum tipo de peso na consciência. Isso pra ele é retribuição justa e ele quer que Anya aceite isso numa boa. Ele obriga ela.

E eu também não me sentiria confortável em viver com alguém que trabalha com o que ele trabalha (Knight tem uma boate e mais um outro negócio que não vou falar pra não perder a graça). Ele explica pra Anya. Ele não quer ela envolvida com isso, trabalho é trabalho, a vida dele é outra coisa. E você sabe o que é pior? Eu aceitei a explicação pro que ele faz, fez sentido pra mim.

E é esse uns dos pontos de tanta polêmica desse livro. Outra polêmica gira em torno de ele mandar a Anya chamar ele de Daddy (Papai) na hora do sexo. Ela é a Baby (Bebê) dele. Eu não me incomodei, não levei pro lado "Pai - Filha" da coisa. Mas tem gente que não vai gostar, principalmente como ela usa essas palavras em uma situação no epílogo..

Ah, só um parenteses. Knight é um deus grego. aff. Lindo de morrer.

Anya também é linda. Doce, menina sofrida, mas que dá a volta por cima e rala muito pra conseguir conquistar os seus sonhos. E quando Knight entra na sua vida, tudo melhora, claro. Mas ela tem que viver segundo as regras dele. Às vezes é bem complicado, mas eu não culpo ela não. Mesmo ele não sendo bom, normal e limpo, ele consegue ser fofo, doce, protetor, carinhoso.. ai, tudo de bom. Ele cuida da sua nenêm! =)

Só achei que ela podia ter sido uma mocinha mais forte. Ele foi muito passiva e submissiva. E isso não é uma coisa comum nas mocinhas da Kristen Ashley.

Enfim, eu recomendo muito. Alias, recomendo demais essa autora. Se você gosta de livros com mocinhos suuuuuper alphas e mortos de apaixonados e mocinhas porretas. Essa é a mulher! E tem histórias pra todos os gostos. Cowboys, policiais, motoqueiros, empresários, ui. =)

PS 1: o livro é hot meninas. É o mais hot da autora. Tem um quê de 50 tons, só que é bem melhor!
PS 2: Meninas olhem como eu imagino o Knight, pela descrição da autora


LEIA MAIS

Para sempre sua – Sylvia Day



Meninas! Hoje a resenha é comigo, eu vou falar de “Para Sempre Sua”, a revolta da Darling (Gisele Pinheiro) é tão voraz que ela me deu esse desafio e eu aceitei. Não sou tão experiente como ela em resenhas, mas darei o meu melhor! Bem, eu preciso dizer que discordo da Gisa quanto a não haver mais livros da série Crossfire, porque realmente a Sylvia precisa fazer mais um livro,( dois eu acho “desnecessário”), para se redimir do que fez com a grande historia de amor de Eva e Gideon, olha preciso admitir que o que ela fez com Gideon nesse vôo, digo, nesse terceiro livro, realmente é algo imperdoável, estou muito chateada com ela, muito mesmo. Eu vou contar os dias para o lançamento do próximo livro, apostando na capacidade dessa autora de fazer valer a pena todo o carinho que aprendemos ter com os personagens. Sylvia esteve na Bienal do livro no Rio de Janeiro nesse sábado (07 de Setembro) e eu pirei quando soube, queria tannnto ter dito a ela que estava muito chateada por Gideon, (kkk "ALoKa") Vamos à resenha?

Para sempre sua

Sylvia Day

Esse livro no começo foi meio difícil de engrenar pra mim, ele era simplesmente morno. Esperei por ele 04 meses e ele era morno!

Fiquei meio sem estímulo pra ler, mas, ele ganha vida, e com os comentários das amigas, eu tinha medo de ler e me decepcionar, e algo acontecesse com Gideon, porque eu entro na trama... Eu vivo, choro, me emociono, suspiro, vivo as emoções deles. Mas, fui corajosa e enfrentei. Eva me decepcionou em alguns aspectos, mas era seu jeito de lidar com Gideon de fazê-lo a desejar ainda mais... Nesse livro Sylvia fez Eva mais submissa, mais condescendente, seu amor já era admitido sem protestar, era inegável, no meio do livro é o ápice, emoções, muitas coisas novas acontecem e mistérios que não foram revelados nesse livro, porque ele simplesmente não tem fim, eu passei todo o livro esperando o desfecho de várias coisas que simplesmente não aconteceram, assim como eu esperava o detalhamento dos votos, (cadêeeee os votos lindos? As palavras incríveis de um ao outro?)

Sylvia que me perdoe, mas ela nos deve muito, mas, muitooo!

Para Sempre Sua, é um livro que tem começo, meio e o fim a autora esqueceu, pois embora ela pretenda continuar, esse livro merecia um alinhavo mais refinado, afinal ela é considerada a autora número 1 dos livros internacionais mais vendidos. Sinceramente eu achei um desrespeito o encerramento do livro. É descabido, deselegante e não combina com “Toda Sua” e “Profundamente Sua”, que são perfeitos, um primor.

Agora, inevitavelmente se você acompanha a série precisa ler para ter a continuidade toda e queira ou não Gideon é tudo de bom. E eu questionei até isso. Tenho minhas reservas, eu ainda acho que esse moço vai nos surpreender muito e Eva terá que provar a si o quanto é forte, o ama e é capaz de “tudo” por ele!! Deixo aqui para vocês passagens do livro que são tocantes, ao menos, me tocaram a alma...

“Ao contrário da melancólica cantora, eu não estava apaixonada por um fantasma, e sim por um homem de carne e osso, que cometia seus equívocos, mas que também aprendia com eles. Um homem que se esforçava para ser uma pessoa melhor por minha causa, que queria que nossa relação desse certo tanto quanto eu.“

“Não consigo viver sem você, Eva. Não consigo nem imaginar isso. Só de pensar, já fico à beira da loucura.”
(...)

"Quero encontrar você na minha casa todos os dias quando chegar, tomar café da manhã com você ao acordar, ajudar você a fechar o zíper do seu vestido de manhã e a abri-lo à noite.”

A gente se encontra, nos próximos livros da série CrossFire, porque claro que eu vou ler, só espero ficar menos indignada, rsrs, e Darling, espero não ter deixado você decepcionada... Você não sabe como eu sofri com medo do que aconteceria com Gideon sua malvada!

E você que ainda não esta participando para ganhar o primeiro livro da série, "Toda Sua", passa lá na nossa fan page e participe, é simples e o sorteio é dia 30/10/2-13, boa sorte!

Déia Neves
LEIA MAIS

YOUR SCANDALOUS WAYS - LORETTA CHASE



Hoje no Sem Fronteiras, eu tenho o prazer de compartilhar com vocês um dos meus livros favoritos. Your Scandalous Ways, que é de uma de minhas autoras favoritas também, Loretta Chase.
Essa autora sempre escreve livros sensuais que mostram heroinas com comportamentos bem afrente do seu tempo. São mulheres decididas, seguras de si e meio porra-loucas também. Perdão pelo uso da expressão, mas é um dos melhores adjetivos para as mocinhas de Loretta.
Loretta Chase também usa e abusa de locações diferentes para suas tramas e lança mão de personagens bem inusitados! Em um de seus livros, o mocinho é um cão de feio, sim, o mocinho é horroroso. Mas eu aposto 100 dilmas com você, que ao final do livro você vai está doidinha pra casar com ele! HAHAHAHA, Outra ótima característica dela é o humor negro uso no seu texto que é delicioso! Bate certinho com a cínica que há em mim! =D
O livro resenhado aqui é bem especial pra mim, lembro de que quando acabei a leitura eu estava pra explodir de tantos sentimentos e foi bem dificil canalizar tudo em uma resenha só. Foi esse tanto de BOM!


Infelizmente esse livro em particular ainda não foi traduzido, mas tem vários livros da autora na net traduzido por fãs e todos eles são ÓTIMOS! Agora, se você lê em inglês e se interessou pelo livro, é só me avisar que eu mando o arquivo pra você!

YOUR SCANDALOUS WAYS - LORETTA CHASE
(Seu jeito escandaloso)

Gente que livro bom!!! Loretta Chase no seu melhor, viu!



Your Scandalous Ways é tão bom que eu ainda não consegui direito transformar em palavras todas as emoções que ele me fez sentir. Mas vou tentar!!

O livro conta a história de duas pessoas que no mundo dos romances não seriam considerados "mocinhos". Francesca Bonnard e James Cordier.

Francesca é uma cortesã, ponto. Ela não se arrepende disso, ao contrário espalha a sua fama, que é imensa, aos quatro ventos, inclusive ao seu ex marido, a quem ela tem o maior prazer de escrever regularmente contando em mínimos detalhes todos os seus affairs e conquistas. Sim, em plena Regência, temos aqui a história de uma mulher divorciada! Francesca é filha de nobres ingleses, que se casou apaixonada e iludida por seu marido, outro nobre. Depois de ser traída inúmeras vezes, ela resolve dar o troco, mas a sociedade não é tão complacente com os erros femininos como é com os masculinos. Ela é arrasada, insultada e humilhada, por todos, inclusive seu pai que é o primeiro a abandoná-la.

Ela e o marido se divorciam, mas ela se apodera de cartas muito comprometedoras de seu ex, cartas que mostram seu envolvimento com os franceses, mas em meio ao seu divórcio, ninguém acredita na veracidade dessas cartas. Mas ainda sim, ela as guarda.. Francesca sai da Inglaterra e vai viver uma nova vida no Continente. Aprende a ser cortesã na França e faz sua fama na Europa. Ela é bem feliz, rica e confortável com seu novo estado de vida.

James Cordier, é um segundo filho de um segundo casamento de um Conde. A mãe dele é uma aristocrata italiana. Então imaginem o deus grego que ele é. Sua aparência é um deus romano, corpo fabuloso, olhos de um azul profundo e cabelos negros. A personalidade? Uma mistura da masculinidade inglesa com a quentura italiana! Delicia, não? Mas ele também é michê! Ele é um espião da coroa, que usa todas as suas habilidades pelo bem da nação, inclusive o seu lindo corpinho. E ele já está cansado disso, quer se aposentar, mas a Sra. Bonnard interfere nos seus planos.. ela está em poder das cartas que poderão incriminar aquele que o traiu há anos atrás, e a sua missão é recuperá-las, mas Francesca não deixa isso ser tão simples. O chefe de James já tinha tentado, e agora seria a vez dele.

Ai é que começa a interação dos dois. E que interação! Loretta Chase faz sua mágica novamente. A trama se passa em Veneza, e ela usa todo aquele ambiente e a personalidade forte e marcante dos dois a seu favor, aliás, quase todos os personagens de Chase são fortes e gostam de ter o controle em todas as situações, e aqui não é diferente. Francesca e James travam uma luta de poderes o tempo todo, lutando um contra o outro e contra si mesmos, contra os sentimentos que ambos despertam um no outro.

James que é super centrado e profissional, não consegue nem pensar direito. Ao invés de usar seus instintos para resolver a missão, ele se deixa envolver por Francesca. Ela também, não consegue manter a fria distância que ela sempre se gabou de ter com todos os seus clientes. Ele desperta sonhos e ilusões que ela há tempos enterrou dentro de si.

A relação entre os dois é maravilhosa. Ambos são muito diretos e conscientes dos seus desejos (só não admitem seus sentimentos, claro). Tudo entre eles é muito legal gente, os diálogos, as brigas (ele é italiano e ela é doida.. então tem de tudo um pouco. Gritarias, choros, ele ameça jogar ela no canal, mas ela se adianta e se joga logo... hehe), as cenas de amor (que cenas gente! apesar de ambos explodirem em desejo, a autora consegue captar a alma, os desejos mais íntimos dos dois de uma forma tão linda, que faz tudo ser tão romântico!!). Tem uma cena em especial, em que eles estão tomando banho juntos que é tão profunda, que eu chorei por eles. Não é só sexo, é sentimento puro! E em meio ao relacionamento explosivo dos dois, James tem que cumprir sua missão e ainda proteger Francesca de uma assassina temperamental.

Loretta também nos presenteia com ótimos coadjuvantes, a amiga de Francesca, Giulietta, que também é cortesã e Príncipe Lurenze, que faz James ficar com um ciúme delicioso! hahahaha..

Gente, tem tanta cenas impagáveis e lindamente escritas! É diversão na certa. A trama é muito bem construída, você é capturado desde a primeira página. Tudo é muito intenso. E se você está procurando uma história com personagens, trama e locação diferentes, esse é o O livro.

Gisele Pinheiro
LEIA MAIS

TODA SUA/PROFUNDAMENTE SUA - SYLVIA DAY Por Gisele Pinheiro



TODA SUA e PROFUNDAMENTE SUA - SYLVIA DAY

Olá meninas,

Hoje eu trago aqui a resenha de alguns dos livros de cunho erótico mais "famosos" no mercado. Os dois primeiros livros da trilogia Crossfire da Sylvia Day. Na resenha abaixo, eu vou dar uma pincelada no primeiro livro (até porque nele não acontece muita coisa) e depois eu me aprofundo no segundo.

Lembrando que, EU AINDA ESTOU COM ÓDIO DA SYLVIA DAY pelo que ela fez com o terceiro livro da série. Isso mesmo meninas, o terceiro livro, que seria o último, não foi o último! Ainda serão lançados mais dois, isso mesmo, você não leu errado, DOIS livros para encerrar a história de Eva e Gideon. E como eu fiquei muito puta com o que ela fez com o Gideon no terceiro livro (veja você, eu não consegui passar dos 20%!), vou ver se quando ela terminar a brincadeira e finalizar a série, eu tento ler de novo.

Essa é a minha opinião tá? Inclusive eu vou apreciar demais se você que leu Pra Sempre Sua vier dar a sua opinião aqui, talvez eu mude de ideia. (Leia essa resenha até o final porque tem surpresa)

Mas mesmo com minha raiva, eu aconselho MUITO que você leia o primeiro e o segundo volume dessa série. A Sylvia dá um show e deixa a E.L.James (autora de 50tons) chorando escondida debaixo da cama! hahahaha.

E o que é o Gideon crianças... Ah Gideon!

5 estrelas

Eu estava me debatendo entre dar 4 ou 5 estrelas pra esse livro, mas depois desse final arrasador, eu tenho que dar 5 estrelas. Os dois últimos capítulos valem por todo o livro! Eu já reli eles umas 10x desde que terminei a leitura.

Sinceramente, eu não vejo nada demais nesse furor todo que estão fazendo em torno de livros mais picantes, até porque eles já estão ai há tanto tempo, e quem realmente acompanha o mundo das leituras sabe que eles sempre foram muito comentados. Mas a imprensa faz parecer que tudo começou agora.. ¬¬"

E também tem outra, eu costumo ler livros mais pelo meu gosto pessoal e não porque todo mundo está lendo. De fato, eu gosto é de achar livros e autores desconhecidos. Há um tempo atrás, logo quando começou a loucura em torno de 50 tons, eu peguei algumas resenhas brasileiras e gringas pra ver do que se travava... Muito sexo, pouca história e texto ruim. Definitivamente o que mais me repulsa nesse tipo específico de livros. Ok, pode até ser um livro erótico, mas PRECISA ter uma boa trama, personagens com alguma profundidade, senão é só bacanal, sabe?! Enfim, desisti de ler a trama de E. L. James e fui procurar algo similar e encontrei a Sylvia Day. Li também algumas resenhas na época, mas nada que me empolgasse.

Esses últimos meses, nem eu tenho me aguentado e tem sido muito difícil encontrar algo que prenda minha atenção. Se eu li uns 4 livros até o final foi muito e eles foram tão bons que me deixaram com uma DPL séria! Rodei, rodei, rodei e me deu vontade de ler Toda Sua, as resenhas gringas, mesmo não elogiando muito, me deixaram instigada o bastante.

Gostei demais do primeiro livro. Gideon é o tipo de mocinho que eu mais gosto. Lindo, muito rico, dominador e possessivo. Eva também é meu tipo de mocinha. Sofrida, que precisa ser cuidada, mas também resolvida e com temperamento forte. Até porque pra lidar com esse tipo de homem, tem que ser cabeça-dura, senão, tchau pra ti.

Mas não se engane. Eles tem características ótimas, mas são as pessoas mais perturbadas que eu já li na vida. E tenha isso na cabeça enquanto você esta lendo essa série. É FICÇÃO, não tente relacionar essas duas pessoas com a vida real, é muita loucura.

Desde o primeiro livro você já percebe isso. Eles vão de um extremo amor no começo do dia e à noite já estão quase se odiando, se roendo de tanto ciúmes e desconfiança. Se isso já era forte no primeiro livro, no segundo explode. A primeira parte da trama é toda nesse vai e vem, e é cansativo e chato ficar nesse Io-Io.

O relacionamento deles não é saudável e nem normal em nenhum sentido. Eles são obcecados um pelo outro, loucos. E as ações obscuras de Gideon e o fato de ele não querer se abrir pra Eva – quando ela contou tudo, ou quase, sobre o seu passado – é enervante! E nesse sentindo eu concordava com Eva. Droga, por que ele não se abre? Por que ele só demanda obediência cega e não dá nada em troca? Assim como Eva, eu ficava sedenta por toda e qualquer coisinha que ele falasse sobre o seu passado...

Eva também teve seus momentos de estupidez. Quando começamos a perceber que as ações de Gideon têm um motivo maior, ela não se toca. E ficava agindo que nem criança birrenta. Deu vontade de dar uns tapas, pra ver se ela se aquietava.

Mas é a partir da segunda parte do livro que o negócio pega. O sexo é deixado em segundo plano e a vida dos dois vem a tona. Não tem como falar muito sem dar spoiler – e não darei – mas finalmente começamos a saber o porquê de Gideon não se da bem com sua família; a profundidade do seu trauma.. Eva cresce muito. Mesmo separada de Gideon e morrendo por dentro ela segue a sua vida – e ele também, até certo ponto, porque desistir dela nunca foi uma opção.

Antigos fantasmas do passado voltam a atormentar a vida de Eva, e nos perguntamos: Como Gideon vai lidar com isso? O passado de Gideon também está presente e “meio” que no lugar que era pra ser de Eva. Como ela vai lidar com isso? Por que ele está fazendo isso? Até que ponto se chega por amor?

Tem muitas questões que foram deixadas em aberto. Gideon ainda tem muito chão pela frente, mas fiquei muito feliz em ver que eles chegaram em um ponto mais maduro no seu relacionamento.

O final pode ser chocante para alguns. Eu adorei como a autora nos levou até lá. Ele foi arrasador, ótimo, mas não fora de contexto como alguns andam dizendo. É condizente com o que Gideon é, ponto final.

Deixo vocês com duas passagens bem marcantes do livro:

"Eu mataria por você, desistiria de tudo que eu tenho por você... eu não desistiria de VOCÊ". (CROSS, Gideon)

"As pessoas superam o amor. Elas conseguem viver sem isso, elas conseguem seguir em frente. Amor pode ser perdido e encontrado novamente, mas isso não vai acontecer pra mim. Eu não vou sobreviver à você, Eva."(CROSS, Gideon)

Gostou? Você vai gostar mais ainda do que temos agora para você, nós vamos sortear na nossa página do FaceBook o primeiro livro da séria "Toda Sua" no dia 30 de Setembro de 2013, então corre lá, siga as orientações e Boa Sorte!!! Quem sabe você anima como nós e lê toda a série!

LEIA MAIS