Baratinhos X Carinhos Sem glúten - Vale a pena?


 X

Oie Amoras!

Estamos aí na luta e na correria da vida. Tudo bem com vocês?
Tudo. Tudo... Tudooooooo!!!!

Então hoje vamos falar da nossa nova aventura com o glúten! Pois é gente, eu me descobri intolerante, mas assim, absurdamente intolerante ao glúten. Quem me acompanha no Instagram levou um susto, "booooo", kkkkk. Eu postei uma foto, após comer um pedacinho de lasanha, no dia anterior, por que eu vi a oportunidade de  mostrar como eu fico e não tive dúvidas, fui lá e postei. Mas, como vocês sabem a maior parte dos produtos #glutenfree são bem caros, então hj nós vamos procurar opções de produtos mais em conta e confiáveis e também falar dos carinhos que não são aquela maravilha toda!!! Porque? Por que lidamos com a verdade. Bora?

Glúten Free Box

Vou começar falando deles, pois eu achei que seria a minha salvação! Que seria a mão amiga que eu procurava, aí fiz a assinatura no site deles, encomendei o "Super box" (tive um desconto na primeira compra) e achei que teria produtinhos garantidos por um tempo gente, aproveitei e encomendei junto um kit da GoodSoy, que amo, pois tenho sempre na bolsa e quando chegou a caixa, era do tamanho de uma caixa de bota, sabe? Bota cano alto? Isso aí mesmo. Mas sente o drama da imagem divulgação.


Mas a realidade é outra!!! Sente o drama de só alguns produtos... (minha mão é pequena gente...)


Sete fatias de pão pequenininhas, ruim gente, oh pão ruim!


03 torradas, mas é gostosa!



O da casarão que vem no box (200gr) R$ 8,60 
O Urbano que eu compro no supermercado (500gr) R$ 3,29


Gente essa granola é de chorar... É gostosa, não abri a do box mas já conheço. Mas é minuscula, vem um pouquinho, porção única e mínima.


Resumindo essa ópera, muitos produtos são gostosos, mas é versão "amostra grátis", não pode receber o nome de "super box". Nada contra a empresa, até porque o valor para produtos sem glúten é isso mesmo, mas vamos vender as coisas com mais verdade. Os valores na nota muitas vezes dobram como no caso do Brownie da Belive. Valeu de experiencia, mas não serve pra mim, tirando os produtos GoodSoy que realmente são ótimos e em nada enganaram e saíram até a um ótimo valor os demais... Sinto muito, eu não aprovo. Mais verdade.

Produtos Baratinhos Sem Glúten que encontramos no supermercado.

Agora eu vou falar de produtos simples, a mão, que encontramos ali no mercadinho, sabe?

Eu ando tirando foto de tudo para postar para vocês...


Macarrão, essa marca custa apenas R$ 3,29.


O sequiho da panco não contém glúten e custa apenas R$ 7,14


O pão de batata doce da PandaFit, custa apenas R$ 7,40 é uma delicia e você encontra nas lojas "Mil Folhas e Mundo Verde"


O chocolate em pó da Hikari custa apenas R$ 4,89 e veio como uma alternativa mais em conta, pois até então nós só tínhamos a alternativa da alfarroba, do cacau ou até mesmo do chocolate do "Padre" que custa o dobro do preço.

Maisena não tem glúten, mas você precisa ficar atento, pois dos amidos de milho disponíveis no supermercado "comum" ela é o único que NÃO CONTÉM GLÚTEN.


Se você gosta de biscoito cracker como eu, na minha opinião o melhor é o da Schar, mas ele é caro, eu já achei de 17,90 - 19,00 e até R$ 29.00 no Mundo Verde. O lugar mais em conta é o supermercado Zaffari, mas infelizmente ele não tem em todo Brasil. Mas vale pesquisar.



Outra opção é você usar castanhas e comprar materiais a granel, eu compro muito na Mil Folhas, tanto para consumo em lanche da tarde como para preparo dos meus pães e biscoitos (tenho compartilhado com vocês).
Alguns ingredientes que as pessoas tem duvidas de onde comprar em pequenas quantidades como goma xantana, fécula de batata e de mandioca em casa de produtos naturais aí na sua cidade você encontra com certeza.

Tem muitos outros itens que é simples de você usar, molho de tomates da Etti, especialmente os "tomates pelados", shoyo, molho inglês, maionese, pão sírio você encontra com muita facilidade. Já outras coisas não dá nem para tentar como presunto, carnes processadas e tal, pois as empresas muitas vezes usam o trigo no processo e não podemos confiar.

Como podemos ver, não é um bicho de 07 cabeças a dieta sem glúten, ainda encontro muita dificuldade em comer fora de casa, mas essa é minha pesquisa no momento. Mas há sim opções tanto para quem prefere fazer como eu seu alimento (tanto pelo valor e sabor), como para quem não tem disponibilidade e prefere e pode comprar. Boa dieta.

Super beijo.


* Os valores acima são dos locais onde efetuei a maioria das minhas compras: Assaí, Sonda, Extra, Zaffari, Mil Folhas e Mundo Verde.



LEIA MAIS

Modo Automático


Um cansaço da vida que pensamos até onde vale a pena... Tanta luta, tanta entrega. É uma batalha constante, sem fim. É como se a estivéssemos constantemente em uma guerra, onde a gente não vai sair nunca mais, se ferindo todo dia, a todo instante uma granada, um tiro, um novo ferimento...
Abatidos por um cansaço absurdo... Já não há mais forças nem para abrir os olhos, nem se arrastar, tão pouco para dar mais um passo...

Existem momentos na vida, onde todas as nossas forças se esvaem. Por que existem situações que não dependem de nós mudarmos. Lidar com pessoas que não querem mudar, não assumem seus erros, mesmo tropeçando, caindo e se ralando inteiro. Mas, não dá para fechar a porta e simplesmente sair, assim como a gente faz com um namorado, um amigo, até um marido, você simplesmente escolhe, você.

Existem laços que vão te consumindo lentamente, minando a sua paciência, consumindo a sua paz, secando suas folhas e matando as suas raízes... Pouco a pouco, dia após dia.
Simplesmente não é possível fechar a porta e sair, pegar a mochila e viajar.
Existe um preço a se pagar por cada escolha na vida, alguns são valores altos de entrega, outros de renuncia e outros de anulação.

Quando você percebe, não se respira mais. Não se dorme... Não se come... Não se vive. A saúde não é mais nem de longe saúde de verdade. A vida passou a viver no “automatic mode”. O sorriso se foi, a vaidade também, a vontade, o apetite, os sonhos, as metas, os vínculos, as amizades e por fim a vontade de viver.

Já disse algum poeta em uma canção que “é preciso saber viver”... Muito mais que por satisfação. Por um compromisso maior, por um bem chamado “vida” que nos foi concedido e cabe a nós fazer dela algo digno.

Só que quando a gente pega o caminho errado, quando a gente pega um atalho que nos leva para becos sem saída, a gente não tem mais para onde caminhar, não há volta, nem molas no fundo do poço, só a escuridão no cantinho da ostra...

E, lutando a gente saí da ostra, uma, duas, vinte vezes. Até que um dia a gente se rende ao cansaço, se entrega e desiste.

#refletindosetembroamarelo
LEIA MAIS

Pão Francês SEM GLUTEN, adaptado


Comer sem glúten nem sempre é fácil... E, sim... Sim existem pães maravilhosos sem glúten, mas... E, aquela vontade de comer um pãozinho francês? Sim eu amo pão francês, foi então que pesquisando na net eu encontrei essa receita e acreditem, é maravilhoso!!! Espero que vocês gostem muito, porque eu amei.

Antes de começar a receita eu quero dizer que eu estou postando bastante receitas porque os preços dos produtos são altíssimos e fazer em casa é uma alternativa mais barata, mas, não se preocupem, estou ciente da farinha branca e sei que preciso ter cuidado. Também sei que é preciso ter limites porque engorda também. Agradeço as pessoas que deixam de cuidar de suas vidas para cuidar da minha, suas lindas #sqn . Confiem em mim, minha intenção é ajudar pessoas como eu que estão descobrindo a dieta #glutenfree

Na quinta eu venho trazendo produtos que achamos no supermercado sem glúten, afinal, facilitar a vida caí super bem "neh non"?

Aliás se você tiver receita de "cream craker sem glútem", to aceitando, sinto falta!

Ingredientes:

02 xic de farinha de arroz
1/2 xic de fécula de batata (eu não achei no supermercado, comprei na casa de produtos naturais)
01 colher de sopa (rasa) de goma xantana
01 colher sopa (rasa) de açúcar
01 colher de chá de sal
01 ovo grande
1/2 xic de óleo
01 xic de água morna (morninha pra fria para não cozinhar o ovo)
01 colher de sopa de fermento biológico seco

Preparo:

Misture todos os ingredientes secos na tigela da batedeira, abra um espaço no centro dos ingredientes secos e coloque os líquidos. Se você tiver a batedeira planetária, use a pá raquete.
Porque Deia? Essa batedeira é usada para massas pesadas e essa pá é o que há para isso, mas eu não tenho, então vamos adaptar, porque somos brasileiras né?
Você vai usar a sua batedeira normal com a hélice normal e vai misturas e parar para soltar a massa a cada 1 minuto, volta a bater, vai repetir isso, sim amiga é  isso mesmo, fiz isso umas 4 vezes, aí você solta a massa e amassa com a mão, você vai sentir que a massa já está com carinha, digo espessura de pão, sove ela um pouco até ficar bem homogênea.

Modele os pães no formato desejado (se grudar passe umas gotinhas de óleo na mão). Coloque em uma assadeira untada e polvilhada com farinha de arroz.

Deixe crescer em um lugar quentinho.

Dica da autora: Ligue o forno por 3 min, desligue, deixe o pão crescer lá por 50 min a 1 hora.

Leve ao forno e deixe assar até dourar, pode espetar um palito para sentir a massa assada.

Deixe esfriar, mas se quiser, prove com uma manteiguinha só para sentir que ele não deve nada aos demais pães franceses (eu fiz isso).

Deixe esfriar. Só guarde em recipiente depois de frio.

Rende em média de 07 a 08 pães.

Se você consome pouco, conserve em geladeira.

Eu congelei 04 em saco plastico com abertura Zip, retire o ar antes.

Você achou muito trabalhoso? Então olha a cara desse pão e me diz se não vale a pena?

Receita da Gilda do Cozinhando sem Glúten, receita original, da Luciana Scida Lopes.

E.T. Você encontrará receitas incríveis na net, mas, lembre-se a responsabilidade de usar produtos de qualidade e acima de tudo de não contaminar sua receita cozinhando em locais onde tenha resquícios de farinha de trigo que é mais comum na cozinha, usando recipientes que foram usados para cozinhar alimentos com glúten e até mesmo talheres é sua. A contaminação cruzada, especialmente se você for celíaco é muito perigosa, esteja atento (a). 




LEIA MAIS

Biscoitos de coco SEM GLÚTEN


Ingredientes

50 gr de coco ralado
150 gr de farinha de arroz
150 gr de polvilho doce
01 pitada de sal
02 colheres de sopa de manteiga
05 colher de sopa de açúcar (pode ser o de sua preferencia, demerara, de coco, adoçante)
01 colher chá de goma xantana
02 ovos
01 colher de chá de fermento
40 ml de leite de coco (mais ou menos 40 ml é bem pouco, 1/4 de xícara em média)

Preparo

* Primeiro que tudo, vamos hidratar o coco (essa etapa é essencial especialmente se você comprar o coco ralado de pacotinho, pois ele estará bem seco). Misture o coco com o açúcar e o leite de coco, faça uma pasta. Se o coco for fresco você pode usar imediatamente, se for coco de pacotinho deixe hidratar por pelo menos 40 minutos, só então comece o preparo da massa.

Em um recipiente misture todos os ingredientes secos, adicione os ovos, a manteiga e misture com as mãos.
Acrescente metade da pasta de coco e açúcar e amasse, se for necessário coloque mais (é importante ir colocando aos poucos para não perder o ponto da massa). Reserve a pasta que sobrar.
A massa deve ficar lisa, sem grudar nas mãos, se houver necessidade coloque um pouquinho de farinha de arroz, tente por pouco.
Enrole e corte modelando a gosto.
Eu fiz formato de cookie, faça uma bolinha pequena e amasse, deixando uma suave parte mais funda no meio, faça fina, pois assa mais rápido e fica saboroso.
Coloque os biscoitos lado a lado em uma forma untada e enfarinhada com farinha de arroz, ou forre com papel manteiga.
Com uma colher coloque um pouquinho da pasta de coco que você reservou sobre cada um dos biscoitos. (Não coloque muito, pois caí e queima os biscoitos embaixo.

Leve ao forno 180° até dourar.
Retire e deixe esfriar.
Guarde em um recipiente bem fechado.

* Essa receita é adaptada, a original não contém coco, nem leite de coco.
*Cuidado ao comprar os ingredientes, preste atenção nos rótulos, se todos dizem "SEM GLÚTEN", afinal não queremos estragar a receita por causa de 01 ingrediente.
*Eu usei açúcar de coco, mas você pode usar açúcar comum, em sua maioria os açúcares não possuem glúten, mas não custa conferir.

Esse biscoito não é excessivamente doce, eu gosto assim, mas você pode modificar essa receita a seu gosto, fazer o biscoito sem o coco e sem o leite de coco e em cima colocar goiabada, gotas de chocolate, só lembre de comprar chocolate sem glúten. Pode cobri-lo com calda de chocolate após assado (use chocolate em pó sem glúten, sugiro o do Padre ou o da Yoki sem glúten), mas, as calorias são por sua conta, rs.

Essa receita foi testada e aprovada.

Eu faço para lanche da semana, quando sobra eu conservo em geladeira. Depois esquento rapidamente no forno convencional, assim como a broa que postei aqui.

Bom apetite!

E.T. Na hora de postar, eu que sou toda orgulhosa de ser uma defensora do novo acordo ortográfico, fiquei toda doidinha com o "Côco ou Coco", então mais uma vez vamos aproveitar a oportunidade para fazer bom uso do espaço para enaltecer os conhecimentos do português:

"A grafia oficial, registrada no Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa da Academia Brasileira de letras, é: muçarela, paralisação, empecilho, privilégio e COCO.

E por que COCO não tem acento circunflexo? Simples. Nunca acentuamos graficamente as palavras paroxítonas terminadas em “o”: ovo, olho, novo, bolo, jogo, teto, sapato, palito…

Assim sendo, COCO também se escreve sem acento gráfico."

fonte: portuguêssemmisterio.com

LEIA MAIS

Palitos de amêndoas salgados SEM GLUTÉN


Ingredientes

50 gr de amêndoas em pedaços (bata no liquidificador na função pulsar, até que fique pedacinhos)
150 gr de farinha de arroz
150 gr de polvilho doce
01 colher sopa de sal
02 colheres de sopa de manteiga
01 colher rasa de açúcar
01 colher chá de goma xantana
02 ovos
01 colher de chá de fermento
Leite suficiente para ligar a massa (mais ou menos 40 ml é bem pouco, 1/4 de xícara em média)

Preparo

Em um recipiente misture todos os ingredientes secos e 30 gramas das amêndoas em pedaços, adicione os ovos, a manteiga e misture com as mãos.
Acrescente um pouco de leite e amasse, se for necessário coloque mais leite (é importante ir colocando aos poucos para não perder o ponto da massa).
A massa deve ficar lisa, sem grudar nas mãos.
Enrole e corte modelando a gosto.
Eu fiz palitinhos (será?), sem me preocupar muito com a simetria, rs
Coloque o restante das amêndoas em um prato e pressione um dos lados (o que vai ficar para cima na forma) dos biscoitos sobre eles para que grudem...

Coloque os biscoitos lado a lado em uma forma untada e enfarinhada com farinha de arroz, ou forre com papel manteiga.
Leve ao forno 180° até dourar.
Retire e deixe esfriar.
Guarde em um recipiente bem fechado.



E.T. Goma xantana você encontra em supermercados que tem setor diet/light ou em casa de produtos naturais, aqui em São Paulo eu comprei na loja Mil Folhas.

*Essa receita é adaptada. A original era doce e sem amêndoas.

É uma delicia! Se  você quiser e gostar de coisas salgadinhas como petisco, pode misturar queijo parmesão com as amêndoas, ou substituí-las.

TODAS as receitas aqui publicadas foram testadas e aprovadas.

LEIA MAIS

Diário de um vampiro "a série"!


Oie amoras!

Acabei nesse final de semana as 08 temporadas de "Diário de um vampiro"! Mas só agora? Sim. Só agora, porque eu sempre fui dos livros e não das séries... Demorei uns 03 meses para ver as oito temporadas, vi 07 pela netflix e o oitavo por um canal alternativo (não vou divulgar pelo bem de todos)...

Gostei muito da série, mas... Eu sou chatinha e eu não curtia muito o Damon, sempre fui Stefan, outra que nunca fui com a cara era Bonnie...
Aliás, ela e Matt, os únicos humanos, não morriam né? Incrivel... E por falar em Matt, tb não gostava dele!
Mas não há como negar que é uma série espetacular.

Por causa inclusive da beleza desses 03...
Enzo
  Alaric
Damon

A sétima temporada me senti perdida e então percebi que na verdade a temporada ficou confusa com a saída da atriz Nina Dobrev, que interpretava Elena Gilbert/ Katherine. Além de muito pesado com a presença do diabo... Acho esquisito vampiros acreditarem em Diabo. Mas teve a volta de Klaus (delicinha) rs...

Já no oitavo temos cenas lindíssimas! Pena que foram só 16 ao invés de 22 episódios!

As cenas que mais me emocionaram nos últimos episódios...
 Stefan seguindo a vida ao lado de Caroline Forbes
 Alaric segurando as filhinhas...
 Damon lendo "Cinquenta tons de Grey" (impagável)!
 A pessoa mais sensata que lutou pelo amor incansavelmente!
 Mesmo Stefan humano, o amor venceu!
O casamento com o juiz de paz mais louco do mundo!

Se vale a pena assistir, mas claro! Se vc não assistiu, corre e começa AGORA!







LEIA MAIS

Broa de Milho sem Glutén


Ingredientes

02 xic de fubá
01 xic de farinha de milho
01 xic de farinha de arroz
1/2 xic de massa para tapioca
sementes de erva doce
02 ovos
1 xic e 1/2 de leite
1/2 caixa de creme de leite
01 colher sopa de fermento para bolo

Modo de Preparo

Coloque no liquidificador, os ovos, a margarina, o açúcar, a erva doce (a gosto) e vá acrescentando o leite lentamente.

Coloque na batedeira os demais ingredientes e acrescente a mistura do liquidificador, bata ate formar uma massa firme. Por ultimo acrescente o fermento e misture lentamente.

Coloque em uma forma untada com margarina e farinha de arroz. Leve ao forno por aproximadamente 30 minutos (verifique se está assado com o palitinho). Deixe dourar.

Sirva com goiabada glutén free. No café, como lanche.

A textura é mais sequinha, no ponto de broa mesmo.

As receitas postadas aqui, foram testadas.
LEIA MAIS

Pão sem glutén


Olá amoras, eu estou vivendo uma fase sem glutén... Contei tudo no Instagram @assimcomosol e prometi  vir compartilhar receitinhas aqui com vcs e aqui estou eu! Em breve eu vou contar em vídeo para vocês como eu acabei me encontrando e melhorando com uma dieta "glutén free".

Bora lá amoras, anotem aí:

Ingredientes:

03 ovos
1/2 xic polvilho doce
1 xic e 1/2 de farinha de arroz
1/2 xic de óleo de soja
2/3 copo de leite (se você tiver intolerância a lactose, substitua por água)
1 colher sopa rasa açúcar
1 colher de chá de sal
1 colher de sopa de fermento em pó (fermento químico)

Modo de Preparo:

Acenda o forno para ir aquecendo.

Separe uma forma untada com margarina e farinha de arroz.

Bata os ingredientes líquidos na batedeira até incorporar, depois adicione os secos e bata novamente. Por ultimo adicione o fermento e misture delicadamente com uma colher.

Despeje  na assadeira e leve ao forno por 35 min ou até dourar.

Esse pão é uma delicia para café da manhã ou lanche, para sanduíches como na foto abaixo, sem risco para celíacos.



Bom apetite amoras ;)



LEIA MAIS

Gatinho Iron - vídeo do passo a passo



Fiz esse gatinho, que é o gato de uma querida amiga "Iron" pelos meus olhos... Esse é o segundo da coleção, o primeiro foi o Eddie e foi postado aqui também. Faz parte dos vídeos Desenha e Colore.
Espero que gostem.

Material: Lápis de cor Prismacolor e caneta posca branca 0,75


A musica desse vídeo faz parte da playlist autorizada pelo youtube.

LEIA MAIS

The Chosen "A escolha" J.R. Ward Resenha


Atenção Spoiler

Oi amoras...
E aqui estou, para mais uma resenha dos nossos vampiros queridos da IAN!!!
Levei 04 dias para ler, naquele meu ritmo "cefaleia" de ser... Afinal é essa a realidade, não é mesmo?
Mas bem, todos leram que tem spoiler? Ok, vamos lá!

Resenha:

Finalmente, após Rhamp e Lyric nascerem, estava na hora de Layla e Xcor se resolverem não é messssmo? Nós já imaginávamos que não seria fácil, mas, ninguém imaginaria que Qhuinn seria o personagem louco que iria sair da caixinha e transformar o mundo dele e Blay, de Layla, Xcor e do Rei cego num inferno? Pois é e acreditem, eu odiei Qhuinn, muito! Já V, teve atitudes tão nobres que eu pensei se seria ele a ficar no lugar da Virgem Escriba (alias que surpresa a escolha da Deusa da raça).

No desenrolar do livro temos Trez desolado pela perda de sua Selena, mas aí a autora teve a brilhante ideia de surgir com um clone de Selena, que atende pelo nome de Therese e se candidatou a vaga de garçonete no Sal´s de iAn... Imaginem como Trez pirou com isso? Lassiter é bom em pirar as pessoas não?

Se tem uma coisa que realmente eu gostei nesse livro, foi o empoderamento das fêmeas, elas falaram o que pensavam e defenderam o que amavam, achei lindo.

Por outro lado detestei Tohrment e Qhuinn desobedecendo o Rei. Pior que isso foi  Throe lidando com algum tipo de "magia negra" para criar um exército de sombras ou bolhas, algo muito estranho e mal explicado, vamos precisar de mais livros para entender...

Xcor nunca foi a pessoa que eu simpatizasse, mas, conhecer a historia do bastardo no velho continente nos faz repensar algumas coisas... Sem contar um parente de sangue na irmandade, acreditem!

Outra coisa que parece não estar tão bem é o relacionamento de Vishous e Jane, já que o guerreio se sente deixado de lado, devido a dedicação da médica aos seus pacientes. E, por falar em paciente, parece que Assail vai de mal a pior no processo de "abstinência", nessas horas que penso, "onde está Lassiter"? Confesso que estou ansiosa para um livro de Assail e Marissol.

Bom, eu amo qualquer livro que me mate um pouco a saudade da Irmandade, mas preciso ser sincera e dizer que nem de longe esse é um livro da Ian que você lê e pensa, "puxa que livro phoda"! Ja-ma-is!!! É no máximo um livro mediano. É um livro onde se não fosse o grupo de Bastardos de Xcor, os lessers teriam levado a melhor sobre os Guerreiros da Irmandade. É um livro previsível, total e absolutamente. É um livro tão vazio que a autora enche linguiça fazendo piada com as fraldas dos bebês.

O final, eu já sabia desde o principio do livro e, para nós viciados em leitura isso é horrível! Todos sabemos que Ward pode nos oferecer muito mais que isso. Sendo sincera os livros do "Legado" tem sido inclusive melhor. Esperamos cerca de 01 ano por um livro da Ian e sabemos que merecemos mais que um livro mediano. Tirando os trechos da infância de Xcor que são de fato tocantes, muito pouco é novo para nós. Por isso para mim esse livro merece apenas ** estrelas.

Essa foto acima é a capa oficial do livro no Brasil.

Onde comprar?

O exemplar em português se encontra em pré-venda na Saraiva, o lançamento esta previsto para 31/08/2017, garanta o seu, CLIQUE AQUI
LEIA MAIS